Descoberta evidência de transferência genética entre planta e inseto

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia nossos Termos de Uso e Termos de Privacidade. Ao clicar em Aceitar & Fechar, você consente com a utilização de cookies.


CI
Imagem: Arquivo
CIÊNCIA

Descoberta evidência de transferência genética entre planta e inseto

Pesquisadores encontraram gene de um organismo vegetal no genoma da mosca-branca
Por: -Eliza Maliszewski

Pode ter vindo da China a primeira evidência de transferência genética entre planta e inseto. Um estudo publicado na revista científica Cell traz a descoberta do entomologista Youjun Zhang, da Academia Chinesa de Ciências Agrícolas de Pequim, que junto com outros pesquisadores, encontrou um gene de um organismo vegetal no genoma da mosca-branca Bemisia tabaci

O gene em questão permite que a mosca neutralize as toxinas da planta, que são seu sistema de defesa contra os insetos. Ao estudar o gene, os pesquisadores notaram a evolução das plantas e uma modificação no gene que transfere um grupo químico capaz de bloquear a ação dos glicosídeos fenólicos, compostos produzidos pelas plantas para se defenderem de pragas. Essa modificação torna as toxinas inofensivas, permitindo que a mosca branca persista.

Para provar que havia uma transferência gênica entre a planta e o inseto, os cientistas decidiram interromper a expressão do gene na mosca-branca por meio de uma molécula de RNA de fita dupla produzida em tomateiros. As moscas-brancas que se alimentavam de tomateiros não sobreviveram. 

Dentro da análise do estudo, os cientistas compararam os genes semelhantes das plantas e mostraram que a mosca-branca era seu parente evolucionário. Geralmente, a transferência de genes entre espécies é difícil de provar, então eles fizeram análises para mostrar que o gene da planta estava integrado ao genoma da mosca-branca e não era o resultado de contaminação entre as amostras. 

Resta saber como a mosca-branca transportou o gene da planta para seu material genético, possivelmente por meio de um vírus intermediário.O roubo de genes não é totalmente surpreendente, muitas plantas e insetos pegaram genes microbianos para usar de forma ofensiva ou defensiva. No entanto, esta pesquisa mostra que o roubo de genes também é possível entre plantas e insetos. 

As pragas são perniciosas e a mosca branca não é exceção a uma praga difícil de derrotar. Isso se alimenta da seiva da planta e excreta o melaço, uma substância pegajosa que produz mofo na planta e a mata. Portanto, essa descoberta científica é de extrema importância para a agricultura, pois fornece uma rota possível para derrotar as pragas por ser específica e não atacar insetos polinizadores benéficos. 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink