Desenvolvido primeiro fungicida aplicado por abelhas

TECNOLOGIA

Desenvolvido primeiro fungicida aplicado por abelhas

A tecnologia está registrada para cultivos de bagas, tomates, girassóis e amêndoas
Por: -Leonardo Gottems
6746 acessos

Cientistas norte-americanos desenvolveram um novo fungicida que pode ser aplicado pelas abelhas, junto com o processo de polinização. Recentemente aprovado pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA), o produto Vectorite contém o fungicida orgânico clonostachys rosea CR-7 (CR-7) e pode ser usado em culturas alimentares comerciais para protegê-las contra doenças necrotróficas, incluindo botrite, esclerotinia e monilinia. 

Ashish Malik, CEO da empresa canadense, Abelha Vectoring Technologies (BVT), que criou o produto, diz que a “ideia por trás é usar abelhas como agentes de entrega dos produtos fitofarmacêuticos (PPP) que veio originalmente de um casal de cientistas da Universidade de Guelph, no Canadá. A vetorização de abelhas é uma maneira muito eficiente de fornecer um PPP para ajudar a gerenciar doenças e pragas que afetam uma colheita dentro ou ao redor da flor. A aplicação é muito direcionada e você precisa de muito menos PPP em comparação com uma aplicação de spray tradicional quando apenas uma pequena porcentagem do produto chega à flor”, comenta. 

Atualmente, ela está registrada para cultivos de  tomates, girassóis e amêndoas, e Malik diz que a empresa planeja analisar seu uso no controle da esclerotinia na canola. As colmeias de abelhas tratadas são alugadas pelos produtores de apicultores durante o período de floração da colheita para fins de polinização, sendo que no final da floração, o apicultor coleta as colmeias e passa para a próxima safra ou as abriga no inverno 

Malik acrescenta que “as abelhas forrageiam todos os dias durante o período de floração e, portanto, o PPP é entregue em pequenas quantidades todos os dias, em oposição a uma aplicação de spray quando um PPP seria entregue apenas no dia da aplicação, então você tem 'picos' em oposição a uma entrega mais estável”. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink