Desenvolvimento de fêmeas de qualidade é tema de palestra

BOVINOCULTURA

Desenvolvimento de fêmeas de qualidade é tema de palestra

Especialista afirma que as primeiras 24 horas de vida do bezerro definem o futuro do animal
Por:
182 acessos

Como parte do projeto “Encadeamento Produtivo Aurora Alimentos: Suínos, Aves e Leite”, foi realizada a palestra “Desafios e oportunidades para desenvolver uma fêmea de qualidade” com a zootecnista especialista na área de bezerros e leite, Luciene Crespo Ribeiro, no espaço Sebrae/SC na 22ª edição do Itaipu Rural Show, em Pinhalzinho. Luciene é brasileira, mas está nos Estados Unidos há 25 anos. Na palestra apresentou cases de propriedades americanas onde atua como consultora.

A especialista destacou que, primeiramente, é preciso pensar qual é o objetivo do produtor. “Em geral, este objetivo é criar uma novilha ao menor custo possível e no menor tempo para maximizar os lucros quando entrar em lactação”, expôs. Luciene comentou que para alcançar isso é preciso começar ainda na gestação. “Na maternidade, você precisa garantir que a vaca vai parir em local limpo, pois as primeiras 24 horas são cruciais”, afirmou.

A higiene do local de parto e onde os bezerros vivem é um dos itens que garantem que o animal se desenvolverá na sua capacidade máxima e se tornará uma vaca produtiva no futuro, segundo a especialista.

Outro ponto abordado foi o consumo de colostro. “O bezerro precisa consumir no mínimo três litros de colostro nas primeiras horas de vida. Isto e o ambiente limpo fazem com que ele desenvolva mais anticorpos e tenha mais chances de sobreviver sem ter doenças”, explicou. “Manter o bezerro protegido do estresse térmico - muito frio ou muito calor - também é imprescindível”, acrescentou destacando os pontos-chave: higiene, nutrição e conforto.

De acordo com o assessor de lácteos da Cooperativa Central Aurora Alimentos, Selvino Giesel, a criação de bezerros representa um conjunto de ações que iniciam na escolha dos animais para acasalamento e dos cuidados do pré-parto que começam 60 dias antes do nascimento do animal. “Esses cuidados contribuem para que o bezerro nasça saudável e que a vaca produza um colostro de boa qualidade que também requer acompanhamento na quantidade adequada de comida, além de evitar o estresse durante a gestação”, comentou.

Giesel reafirmou a importância de manter um ambiente limpo, seco e com a temperatura correta nas primeiras 24 horas do animal, período em que ele tem o maior gasto energético e requer a proteção proporcionada pelo colostro. “O único alimento que o bezerro receberá nos primeiros dias é o leite, por isso é necessário desmistificar o conhecimento popular de que o animal precisa apenas 10% do seu peso, ou seja, se pesa 40 quilos precisaria apenas quatro litros de leite por dia. Isso está errado, algumas novilhas consomem até 12 litros de leite/dia”.  


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink