Desvalorização da carne suína atinge 11%
CI
Agronegócio

Desvalorização da carne suína atinge 11%

A média da carne suína (carcaça comum) teve redução de 11% entre março e abril
Por:
Os preços da carcaça comum suína negociada no atacado da grande São Paulo, principal centro de comercialização do País – pode, então, ser tomado como “termômetro” das vendas de carne –, vêm recuando mês a mês, desde janeiro de 2013. A média da carne suína (carcaça comum) teve redução de 11% entre março e abril.

Quedas entre esses dois meses são comuns, mas o percentual agora registrado é o maior da série de preços do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), iniciada em 2004. Apesar disso, o valor absoluto do mês corrente é o maior para abril, em termos nominais.

Já se observada a série deflacionada (IPCA), nesses 10 anos, constatam-se seis anos em que o preço em abril é maior que o atual. Em situação oposta, as peças bovinas com osso dianteiro e ponta de agulha, concorrentes da carne suína, valorizaram-se de março para abril.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.