Dia de campo em Aratuípe divulga tratos culturais da mandioca

Agronegócio

Dia de campo em Aratuípe divulga tratos culturais da mandioca

evento é destinado a técnicos, produtores e lideranças do município e faz parte do Programa Mais Alimentos
Por:
2319 acessos
Nesta terça-feira (26-10), a Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas – BA), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, realiza, das 8h às 12h, um dia de campo sobre a cultura da mandioca em Aratuípe, no Recôncavo baiano. O evento é destinado a técnicos, produtores e lideranças do município e faz parte do Programa Mais Alimentos, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, que pretende promover um aumento de 20% na produção de raízes de mandioca na região.

Localizada na Associação de Agricultores do Sapezinho, a Unidade Demonstrativa de Variedades de Mandioca foi instalada pela Embrapa em parceria com a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), para transferir tecnologias para a cultura e difundir as variedades geradas pelo programa de melhoramento genético de mandioca.

O pesquisador Mauto de Souza Diniz vai abordar dois grandes temas: tratos culturais e variedades de mandioca. “Tratos culturais são ações conjuntas, estabelecidas durante a condução do cultivo, que visam proporcionar melhorias no manejo e na exploração racional da cultura”, explica Diniz. Os principais tratos culturais são: manejo de plantas daninhas por meio do controle cultural, mecânico, químico ou integrado; adubação; consorciação e rotação de culturas; poda; e controle de pragas e doenças.

Mais Alimentos

Com o objetivo de ampliar a oferta de alimentos no país, por meio do aumento de produção e produtividade da agricultura familiar, o programa Mais Alimentos está beneficiando, no Recôncavo baiano, os municípios de Amargosa, Cabaceiras do Paraguaçu, Cachoeira, Castro Alves, Conceição da Feira, Conceição do Almeida, Cruz das Almas, Governador Mangabeira, Laje, Muritiba, Sapeaçu, São Felipe, São Félix, Santo Antonio de Jesus e Varzedo.

As atividades do programa contemplam a implementação de unidades demonstrativas e a realização de dias de campo e de um curso sobre verticalização da produção da mandioca. Até o final do ano, será realizado um curso sobre boas práticas de fabricação de derivados.
 
As informações são da assessoria de imprensa da Embrapa Mandioca e Fruticultura.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink