Dia de Campo voltado ao manejo e sustentabilidade da erva-mate é realizado em Erechim

Erva-mate

Dia de Campo voltado ao manejo e sustentabilidade da erva-mate é realizado em Erechim

Produtores de Erechim ligados à atividade ervateira e beneficiários do Projeto Rural Sustentável participaram de dia de campo
Por:
30 acessos

Produtores de Erechim ligados à atividade ervateira e beneficiários do Projeto Rural Sustentável participaram de dia de campo voltado ao manejo e sustentabilidade da erva-mate, em Erechim, na sexta-feira (23/03). O Projeto Rural Sustentável vem sendo realizado no município pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Emater/RS-Ascar, juntamente com a Prefeitura e com o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Rural. As palestras técnicas aconteceram na parte da manhã, na comunidade Linha Escola Branca. As atividades prosseguiram à tarde com orientações práticas na propriedade do produtor Claudio Maciag. 

Nas palestras foi apresentado e debatido o Programa Gaúcho para a Qualidade e Valorização da Erva-Mate, vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR). As ações visam contribuir para adoção de Boas Práticas na produção e beneficiamento da erva-mate para o resgate do melhoramento genético dos ervais gaúchos, aumento de renda e fortalecimento da organização da cadeia produtiva.

As orientações foram repassadas pelo assistente técnico regional em Sistemas de Produção Vegetal da Emater/RS-Ascar de Erechim, Luiz Ângelo Poletto, e pelo assistente regional em Manejo de Recursos Naturais de Passo Fundo, Ilvandro Barreto de Melo. 

Poletto apresentou um panorama da situação da cadeia produtiva no Alto Uruguai. Segundo ele, na região 1.900 produtores se dedicam à atividade ervateira, com área de 6.300 hectares cultivados, resultando em uma produção de 40 mil toneladas por ano. Entre os municípios com maior área de produção estão Barão de Cotegipe, Áurea, Viadutos, Erebango, Gaurama, Erechim, Marcelino Ramos, Getúlio Vargas, Centenário e Itatiba do Sul.

Ilvandro destacou alguns fatores que são condicionantes para a qualidade dos ervais. Ele chamou a atenção para a escolha do cultivar, qualidade das mudas, análise e manejo do solo, espaçamento, sistema de poda adequado, condições climáticas, equilíbrio fisiológico da árvore, entre outras práticas. No RS, segundo Ilvandro, a área cultivada é de 30.896 hectares. Ele também observou que o produtor precisa "ter aptidão para a atividade e produzir com qualidade". Outro ponto importante, segundo o agrônomo, são as capacitações em Boas Práticas na produção. As ações do programa serão executadas em cinco polos ervateiros no Estado, entre eles, o de Erechim. 

Abertura ? Participaram da abertura do evento o representante do BID, Fabio Silveira, secretário municipal do Planejamento, José Camargo, o gerente adjunto do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Erechim, Marcos Gobbo, o gerente da agência do Banco do Brasil, Lúcio Húpalo, o representante da Cresol, Allan Resena, o representante da Secretaria Municipal da Agricultura, Tobias Biazzi, o produtor Claudio Maciag, entre outros. Também participaram das atividades representantes das ervateiras Cristalina e Ervalense.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink