Dia Mundial da Oliveira destaca azeite brasileiro
CI
Imagem: Pixabay
OLIVICULTURA

Dia Mundial da Oliveira destaca azeite brasileiro

Data é celebrada em 26 de novembro. Veja mitos e verdades
Por: -Eliza Maliszewski

Nesta sexta-feira, 26 de novembro, é celebrado o Dia Mundial da Oliveira, declarado pelo Conselho Internacional do Azeite. Com este pretexto, vamos desvendar algumas curiosidades sobre o azeite de oliva.

O azeite de oliva e azeitonas de mesa são uma fonte comprovada de nutrição e ingredientes essenciais na dieta mediterrânea. Oferecem uma grande variedade de aromas e sabores e realçam uma cozinha única que já desperta o interesse de muitos brasileiros. A capacidade de suas múltiplas propriedades saudáveis e nutricionais que contribuem na prevenção de algumas doenças, já amplamente reconhecida.

Qual a diferença entre os óleos vegetais?

O azeite extravirgem é reconhecido pelo FDA - Food and Drug Administration - como um alimento com características funcionais que, pela presença de antioxidantes, fortalece o sistema imunológico quando faz parte da dieta do indivíduo.

Enquanto os outros óleos são produzidos a partir das sementes, o azeite é o único óleo extraído da fruta (azeitona), possui gordura monoinsaturada, vitaminas, antioxidantes e minerais, além de ser fonte de vitamina E.

É rico em gorduras monoinsaturadas, que ajudam a elevar o HDL (colesterol "bom") e a reduzir o LDL (colesterol "ruim"). Cerca de 20% das calorias diárias consumidas por uma pessoa devem vir da gordura monoinsaturada, 10%, da poliinsaturada e até 7%, da saturada.

No caso de diabetes, a substituição de gordura saturada e do carboidrato pelo azeite de oliva (gordura monoinsaturada) melhora a resistência à insulina e consequentemente contribui com a diminuição a glicemia do diabético.

O azeite e as frituras

Existe um mito que o azeite de oliva vira gordura saturada (ruim) se usado na fritura. O azeite de oliva é a gordura vegetal que mais resiste às altas temperaturas sem se degradar, portanto o mesmo de ser utilizado em substituição a outras gorduras porque:

• Mais estável das gorduras vegetais;

• Não produz reações tóxicas quando submetido a fritura, assadura ou cozimento;

• Ao fritar, forma uma capa fina e consistente ao redor do alimento, impedido a saída dos nutrientes e a entrada da gordura.

O azeite engorda?

O azeite de oliva é uma gordura é monoinsaturada – um tipo de gordura que é benéfica à saúde. Diferente da manteiga, que é uma gordura saturada. É mais saudável utilizar azeite no lugar da manteiga ou de outros óleos vegetais para cozinhar alguns alimentos.

Apesar do azeite de oliva ser uma gordura extremamente saudável, deve ser consumido moderadamente, pois em demasia contribuirá com o aumento de peso dos consumidores.

Cultivo

O cultivo de azeitonas vem crescendo no Brasil. Em 2019, a safra atingiu o volume recorde de 1,4 milhão de toneladas, enquanto a produção de azeite foi de 240 toneladas, conforme dados do Instituto Brasileiro da Olivicultura (Ibraoliva). Há produções no Rio Grande do Sul (maior produtor), Minas Gerais, São Paulo e Bahia.

No Rio Grande do Sul, em 2020, foram colhidas 525 toneladas de azeitonas no Estado, resultando em 48 mil litros de azeite. Segundo a Secretaria da Agricultura, nesta safra foram 202 mil litros do produto, processados por 15 indústrias, em 11 municípios. O volume foi quatro vezes mais do que o do ciclo de anterior.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.