Dias ensolarados estimulou polinização das abelhas
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,676 (-0,11%)
| Dólar (compra) R$ 5,47 (1,26%)

Imagem: Pixabay

TEMPERATURAS AMENAS

Dias ensolarados estimulou polinização das abelhas

Última semana teve tempo firme com temperaturas amenas
Por: -Aline Merladete
228 acessos

Os dias ensolarados da última semana, associados às temperaturas amenas, estimularam as abelhas à procura por néctar e pólen. 

De acordo com a Emater, nas regionais de Bagé e Pelotas, as temperaturas amenas da última semana também favorecem a floração. Na de Bagé, os enxames que receberam alimentação proteica para estimular a postura estão em intensa atividade nas primeiras florações. Aqueles para os quais não foi administrada suplementação alimentar aos poucos retomam sua fase de produção. Os produtores seguem manejando as caixas com substituição de cera e limpeza de colmeias. Já na região de Pelotas, o tempo ameno da semana favoreceu a ocorrência de enxameações, que coincidem com início das floradas de primavera. A floração abundante de espécies nativas e eucalipto provoca uma atividade mais precoce nos enxames. Intensificam-se as atividades de manejo e revisão de colmeias para a próxima safra.

A semana anterior iniciou com tempo seco, dias ensolarados, com temperaturas amenas que foram se elevando e, em geral, beneficiaram o desenvolvimento do trigo e auxiliaram na recuperação das plantas atingidas pelas geadas. Neste período, 15% da área cultivada está em fase de enchimento de grãos, 40% em floração e 45% ainda germinação e desenvolvimento vegetativo. No final do período houve mudanças com a formação de nebulosidade e ocorrência de chuvas de baixa intensidade e distribuição variável no Estado, que favoreceram a cultura ao reestabelecer a umidade no solo e devem seguir até a próxima semana.

Já na região de Santa Rosa, 14% das lavouras de canola encontram-se em floração, 73% em enchimento dos grãos, 10% em maturação e 3% já foram colhidas. A produtividade das primeiras lavouras foi considerada boa, acima da média esperada. Em geral, as lavouras apresentam boa população de plantas, sem incidência grave de pragas e doenças. Os produtores monitoram as pragas para, se necessário, realizar as pulverizações com inseticidas. Os danos pelas geadas na aveia branca das regiões administrativas da Emater/RS-Ascar de Santa Maria, Ijuí e Frederico Westphalen ainda não foram quantificados. Na de Santa Maria, 50% das lavouras se apresentam em fase de florescimento e enchimento de grãos, fase suscetível às geadas; a estimativa inicial de perdas chegou a 20%. Na de Ijuí, por estar em estágio de desenvolvimento mais avançado e mais sensível aos efeitos da geada, a aveia foi fortemente prejudicada pelo evento climático adverso. As lavouras onde os danos foram severos serão utilizadas somente como cobertura de solo, não sendo viável dar continuidade à condução das mesmas para colheita de grãos. As estimativas apontam para perdas superiores a 50% do potencial produtivo de toda a área cultivada na região. E as lavouras de cevada da regional da Emater/RS-Ascar de Ijuí foram fortemente danificadas pelas geadas, impactando de forma expressiva na projeção de volume de produção final e na qualidade dos grãos. A condição fitossanitária é muito boa, mas o potencial produtivo reduziu.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink