Doença do fumo preocupa produtores gaúchos

Agronegócio

Doença do fumo preocupa produtores gaúchos

A intoxicação é causada pelo contato excessivo com as folhas do tabaco
Por:
414 acessos

Uma doença está preocupando os produtores de fumo do Vale do Rio Pardo, no Rio Grande do Sul. A intoxicação é causada pelo contato excessivo com as folhas do tabaco.

Na propriedade das irmãs Inês e Gicelda Rodrigues o plantio da próxima safra de fumo já está sendo preparado. Para elas, é uma rotina normal assim como os sintomas que sentem todos os anos durante a colheita das folhas.

“Ânsia de vômito, dor de cabeça e tontura”, contou Gicelda.

“Eu fiquei tonta, senti dores de cabeça, desmaiei, ajudaram-me e eu parei no hospital”, falou Inês.

Os sintomas caracterizam uma forma de intoxicação chamada doença da folha verde do tabaco. Ela surge quando a nicotina é absorvida através da pele durante a colheita.

“Não existe um medicamento específico. Tem que tratar os sintomas para vômito, dor de cabeça e dor muscular. E essa questão de evitar o contato com a folha do fumo verde”, orientou Aristides Feistler, secretário de Saúde.

Cerca de quatro mil famílias se dedicam ao cultivo do fumo em Candelária. Na pesquisa realizada no final do ano passado pelo Ministério da Saúde foram detectados 46 casos suspeitos da doença dos quais 33 foram confirmados.

Para prevenir a doença é importante evitar o contato com a folha. “Se ficar durante muitas horas nesse tipo de coleta o risco é maior. Então, é muito importante diversificar a atividade”, alertou Débora Malta, coordenadora de doenças do Ministério da Saúde.

Segundo o Ministério da Saúde, como a contaminação ocorre pelo contato com a pele, o agricultor deve usar luvas de borracha na hora da colheita.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink