E lá vem ele, o El Niño
CI
Agronegócio

E lá vem ele, o El Niño

Chuvoso e frio, mas menos rigoroso do que no ano passado
Por:
Chuvoso e frio, mas menos rigoroso do que no ano passado, quando houve registro de neve em dezenas de cidades. Assim deve ser o inverno dos gaúchos em razão de um velho conhecido: o fenômeno El Niño.

O aquecimento das águas do Oceano Pacífico, que provoca chuvas acima da média no sul do país, começa a agir próximo à segunda metade da estação, mas provoca alterações na atmosfera logo no início da semana que vem. É ele também que irá segurar as temperaturas.

— A chuva deve ficar estacionada em algumas áreas da região Sul, e isso impede o avanço de massa de ar polar. Por isso a estação não vai ser tão fria — comenta a meteorologista Olívia Nunes, da Somar Meteorologia. — Vamos ter ondas de frio, sim, mas a persistência da chuva cria uma condição menos favorável para a queda nos termômetros.

É bom aproveitar o tempo seco, que deve permanecer até domingo. Depois, começa a chover no Oeste e a instabilidade se espalha especialmente pela região Noroeste e permanece assim até a próxima quarta-feira.

Esse ciclo se repetirá até meados de agosto, quando finalmente o frio deve passar a ser mais intenso. Hoje, ainda há chance de geada na Campanha e na Serra, onde a mínima chega a -1ºC em São José dos Ausentes.

Muita chuva, mas menos estragos

Apesar das previsões iniciais de que o El Niño este ano poderia atingir o Estado com a força que teve em 1997 — quando provocou enchentes e estragos recordes —, as chuvas devem ser mais frequentes e menos intensas.

— O El Niño deverá se configurar somente no final da estação, fazendo deste ano um inverno dentro da característica. Não há previsão de que seja tão rigoroso quanto no ano passado. A influência maior é entre a primavera e o verão — alerta o meteorologista Leandro Puchalski, da Central RBS de Meteorologia.

Os agricultores, principalmente do centro e do norte do Estado, devem se preparar para chuvas persistentes com a aproximação do final do inverno. A umidade pode prejudicar o plantio de arroz e a colheita do trigo em setembro, segundo Glauco Freitas, da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária. Os meteorologistas alertam, porém, que não há expectativa de frio tardio: o clima gelado deve se concentrar nos últimos meses da estação e não se espalhar para a primavera.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink