É tempo de pêssegos gostosos e suculentos. Aproveite

Agronegócio

É tempo de pêssegos gostosos e suculentos. Aproveite

Rio Grande do Sul e São Paulo são os maiores produtores brasileiros da fruta
Por:
436 acessos

A temporada é de pêssego. A oferta da fruta produzida no estado de São Paulo se inicia em agosto e aumenta em setembro, outubro e novembro. O fruto gaúcho começa a ser comercializado neste mês e vai até janeiro. “Aproveite. Procure o pêssego maduro pronto para comer e com identificação do produtor”, recomenda o Centro de Qualidade, Pesquisa e Desenvolvimento da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), empresa pública vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O Brasil é o 13º maior produtor de pêssego do mundo, com 1% de participação no mercado global. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) registrou a produção de 216 mil toneladas de pêssego em 2015, em seis estados: 60% no Rio Grande do Sul, 17% em São Paulo, 9% em Santa Catarina e o restante no Paraná, Espírito Santo e Rio de Janeiro. A maior parte da produção gaúcha vai para a indústria.

O pêssego é do grupo das frutas de caroço como a nectarina, a ameixa e o damasco. Trata-se de um fruto muito sazonal, que produz somente em alguns meses do ano. A melhor época de produção varia de acordo com a região. É também uma planta de clima frio, que precisa de um certo número de horas abaixo de 7,2º C para florescer e completar a formação de suas gemas vegetativas e floríferas. A necessidade de horas de baixas temperaturas depende da variedade e pode ir de 100 a 1000 horas.

Variedades especiais foram desenvolvidas para os fruticultores paulistas pelos pesquisadores do Instituto Agronômico e pela pesquisadora Maria do Carmo Bassols Raseira, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O trabalho dos pesquisadores permite a produção da fruta em climas mais quentes.

Produção mundial
O último registro da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), órgão da Organização das Nações Unidas (ONU), mostra uma produção mundial de pêssego de 22 milhões de toneladas em 2013, por 81 diferentes países. O maior produtor é a China, com 55% do volume, seguido pela Itália, Espanha, Estados Unidos, Grécia, Turquia, Irã, Chile, Argentina, Egito, Índia, França e Brasil.

Os pêssegos selvagens, pequenos e amargos, foram descobertos e cultivados inicialmente pelos chineses, 10 séculos antes de Cristo,36 séculos atrás. Por meio de seleção e cruzamento – melhoramento genético –, os agricultores do país asiático transformaram o pêssego numa fruta saborosa, graúda, suculenta e colorida. O fruto se tornou um produto comercial valioso, se espalhou pela Ásia, encontrou na Pérsia (Irã) um clima excepcional e chegou ao Mediterrâneo 140 anos antes de Cristo, onde foi cultivada nos pomares romanos.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink