Em Rio Verde, novo serviço auxilia no diagnóstico da ferrugem asiática

Agronegócio

Em Rio Verde, novo serviço auxilia no diagnóstico da ferrugem asiática

Com o auxilio do Digilab, será ampliado o monitoramento da doença
Por:
2437 acessos
Com o auxilio do Digilab, o Sindicato Rural de Rio Verde vai ampliar o trabalho de monitoramento da doença oferecido gratuitamente aos produtores goianos

Os produtores rurais de Rio Verde contam com um novo serviço para o diagnóstico da ferrugem asiática. O Sindicato Rural do município goiano recebe, nesta quinta-feira (02/12), da Unidade de Proteção de Cultivos da BASF, quatro aparelhos Digilab. O serviço de assistência técnica é gratuito, portátil e de rápido diagnóstico. Munido de uma análise rápida e precisa, o técnico pode auxiliar o produtor na programação de ações preventivas evitando perdas e prejuízos.

A ferrugem asiática da soja preocupa os sojicultores de Rio Verde que, juntos, produzem cerca de 250 mil hectares com a oleaginosa. O fungo causador da doença provoca a queda das folhas e prejudica a formação dos grãos, derrubando drasticamente a produtividade das lavouras em até 70%, quando comparadas áreas tratadas e não tratadas com fungicidas.

Com atuação de 52 anos na região de Rio Verde, o Sindicato Rural vai utilizar os equipamentos Digilab para ampliar os serviços de diagnóstico e monitoramento da ferrugem asiática, oferecidos gratuitamente aos produtores do cerrado goiano. O trabalho é realizado por meio de convênio de estágio supervisionado com a Universidade de Rio Verde (Fersuv) e o Instituto Federal Goiano (IFET). As instituições de ensino estão ligadas ao Consórcio anti-ferrugem, instituído pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). As análises são acompanhadas por profissionais habilitados das instituições de ensino. Em 2009, os técnicos analisaram cerca de 2800 amostras, diagnosticando 136 casos da doença. O trabalho já alcançou mais de 800 produtores rurais.

O Digilab consiste na união de um microscópio digital, capaz de aumentar a imagem em até 200 vezes, e um software com banco de dados e imagens das principais pragas e doenças. “O diagnóstico feito a partir do Digilab garante ao agricultor assertividade e rapidez para tratamentos preventivos e controle de doenças e pragas. Em uma região importante economicamente, a tecnologia é fundamental para assegurar a rentabilidade do negócio”, afirma o gerente Regional de Vendas Goiânia, Júlio César Lourenço.
 
A cerimônia de entrega será realizada na quinta-feira, 02 de dezembro, a partir das 8h30, na sede do Sindicato Rural de Rio Verde, com a participação da diretoria do Sindicato e equipe de vendas da BASF.

Serviço
Entrega de Digilab ao Sindicato Rural de Rio Verde
Local: Sede do Sindicato Rural de Rio VerdeEndereço: Rua 72, n. 345 – Parque de Exposições, bairro Popular. Rio Verde (GO)
Data: 02 de dezembro de 2010.
Horário: 8h30.
Para participar favor confirmar presença pelo telefone (11) 2898-7497

As informações são da assessoria de imprensa da BASF.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink