Emater e Iapar contribuem para o sucesso do programa do Arenito Caiuá
CI
Agronegócio

Emater e Iapar contribuem para o sucesso do programa do Arenito Caiuá

Por:
A atuação da Emater e do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) foi decisiva para o sucesso do programa de Desenvolvimento do Arenito Caiuá, que atende 107 municípios da região Noroeste, envolvendo área de 3,2 milhões de hectares. Pelo programa, os produtores rurais da região foram beneficiados com recursos de financiamento do Banco do Brasil e conseguiram aplicar de acordo com os projetos técnicos desenvolvidos pela Emater e de pesquisa do Iapar.


“O avanço dos agricultores se deve muito ao trabalho integrado e focado dos técnicos do governo do Paraná” disse o diretor presidente da Emater, Rubens Niederheitmann, durante o encontro realizado sábado (16), em Umuarama, para apresentação dos resultados do programa. “Nós priorizamos os pequenos agricultores, para que eles também tenham condições de recuperação de suas pastagens degradadas”, afirmou Niederheitmann, no encontro, que reuniu cerca de 500 pessoas, entre agricultores e lideranças da região Noroeste.

O solo da região do arenito é fértil, mas muito arenoso e depende de aplicação de tecnologia para fixar a fertilidade e evitar a erosão. Foi esse o diagnóstico que justificou a união das várias entidades da iniciativa pública e privada em torno do programa de desenvolvimento do Arenito Caiuá.

RENOVAÇÃO DO CONVÊNIO - Com o sucesso do programa, o convênio que prevê a participação do Banco do Brasil, do Governo do Paraná, prefeituras e cooperativas, foi renovado até a safra 2015/16, quando deverão ser aplicados no total R$ 2,5 bilhões nos financiamentos em melhorias das propriedades rurais.


Desde 2011, quando foi iniciado o programa, o Banco do Brasil aplicou R$ 1,1 bilhão em ações de desenvolvimento no Arenito - cerca de 20% acima da meta prevista. Desse total, 86% foram aplicados no financiamento a agricultores - sendo 63% de agricultores familiares e 23% de médios produtores. O atendimento à agricultura familiar correspondeu a 11.961 operações feitas pelo banco. E o atendimento a médios produtores correspondeu a mais 4.000 operações feitas.

A prefeitura da Umuarama foi uma das que incentivaram os agricultores e pecuaristas a aproveitarem os recursos oferecidos pelo governo federal para recuperar pastagens e terras degradadas, através do Programa Arenito Caiuá. O prefeito Moacir Silva, destacou a atuação de órgãos ligados ao governo do Estado, como a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, Emater e Iapar, assim como a de entidades da sociedade civil como os sindicatos rurais, cooperativas. “Foi montada uma grande equipe para orientar o agricultor a investir em sua propriedade e aumentar a produção de olho nas necessidades e oportunidades de mercado”, disse Silva.

PRODUTORES - O produtor Aguinaldo Sanches, de Tapejara, é um dos exemplos entre os que conseguiram evoluir na produtividade da atividade agropecuária. Sanches é produtor de leite e sua propriedade apresentava um rendimento de 12 litros por vaca/dia, entre 2009 e 2010. Com o enquadramento no programa de desenvolvimento do Arenito Caiuá, a produtividade avançou para 20 litros por vaca/dia.


Nelson Penasso, também de Tapejara, mantinha 1,8 cabeças por hectare e aumentou para três cabeças por hectare. “Ainda é pouco, mas tudo indica que estamos no caminho correto”, disse o gerente da agência do Banco do Brasil e Umuarama, Sergio Vercezi.

O encontro de Umuarama foi promovido pelo Banco do Brasil e contou com a participação do vice-presidente de Agronegócios, Micro e Pequena Empresa do Banco do Brasil, Osmar Dias. Além de Rubens Niederheitmann, da Emater, participaram, também, o diretor presidente do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) Florindo Dalberto; o prefeito de Umuarama, Moacir Silva; o superintendente de Varejo do BB, José Roberto Sardelari; o superintendente da Organização das Cooperativas do Paraná, José Roberto Ricken; o superintendente do Ministério da Agricultura e Abastecimento no Paraná, Daniel Gonçalves Filho; o delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário no Paraná, Reni Denardi; o diretor da Faep, João Luiz Rodrigues Biscaia; o diretor da Fetaep, José Carlos Castilho; o senador Sergio Souza e deputados federais e estaduais,

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.