Emater/RS-Ascar, Fepagro e Ulbra pesquisam Queijo Colonial do RS

Agronegócio

Emater/RS-Ascar, Fepagro e Ulbra pesquisam Queijo Colonial do RS

O objetivo do projeto é caracterizar o queijo colonial produzido no Rio Grande do Sul
Por:
856 acessos

O objetivo do projeto é caracterizar o queijo colonial produzido no Rio Grande do Sul

Nesta segunda-feira (05/12), a Fepagro sediou encontro entre técnicos da Emater/RS-Ascar e professores da Ulbra para discutir os primeiros resultados do projeto de pesquisa e extensão Resgate Histórico e Regulamentação do Queijo Colonial no Rio Grande do Sul. O objetivo foi apresentar os resultados das análises do queijo produzido nos municípios de Tapes, Parobé, Estância Velha e Morro Reuter, entre outras, que integram a Região Metropolitana.

O objetivo do projeto é caracterizar o queijo colonial produzido no Rio Grande do Sul, preservar sua identidade, resgatando o saber-fazer das gerações passadas e seu conteúdo simbólico e cultural.

Dentro das atividades do projeto, técnicos da Emater/RS-Ascar estão coletando amostras de produtores de todas as regiões do Estado para analisar as características do queijo colonial gaúcho. A Ulbra é responsável pelas análises físico-químicas e microbiológicas desse material.

As professoras Fernanda Fabero e Cristina Gracelle, da Ulbra, responsáveis pelas análises laboratoriais, também discutiram com os profissionais formas de levar aos produtores os laudos e orientações para o aperfeiçoamento das práticas de fabricação do queijo. Essa etapa do trabalho irá contribuir para melhorar a qualidade do produto consumido no Estado.

Ao final da reunião, a pesquisadora, Larissa Ambrosini, da Fepagro, falou sobre o trabalho de resgate histórico do queijo colonial, que está iniciando, e o veterinário Danilo Gomes, da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi), falou sobre a proposta de fazer também um estudo com consumidores sobre a percepção do queijo colonial gaúcho. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink