Emater/RS-Ascar e Barão promovem Tarde de Campo com horto medicinal na empresa

Agronegócio

Emater/RS-Ascar e Barão promovem Tarde de Campo com horto medicinal na empresa

Emater/RS-Ascar e parcerias promoveram uma Tarde de Campo visando incentivar o uso de plantas medicinais
Por:
471 acessos

A Emater/RS-Ascar e a Barão Erva Mate e Chás, ervateira de Barão de Cotegipe, promoveram uma Tarde de Campo visando incentivar o uso de plantas medicinais, na quinta-feira (08/12). A empresa construiu em sua sede um horto medicinal, na metodologia Relógio do Corpo Humano, para proporcionar benefícios à saúde dos funcionários. A empresária Rosangela Picolo conta que a ideia surgiu quando ela viu o Relógio construído numa feira do município, utilizando essa metodologia difundida pela Emater/RS-Ascar.

Durante a Tarde de Campo, as extensionistas da Emater/RS-Ascar, Nádia da Rosa e Karen Paula Marchetto, repassaram orientações sobre as plantas biotivas, com enfoque no tratamento e prevenção de doenças, características das plantas e fitoterapia. No horto medicinal as plantas cultivadas estão ligadas aos principais órgãos do corpo humano, nos horários de maior atividade de cada órgão, e orienta as plantas recomendadas para tratamento de doenças específicas.

As extensionistas Nádia e Karen explicaram sobre o principio ativo das plantas, formas de preparar os chás, como colher e a forma correta de armazenagem, além de fatores como mofos e bolores que podem alterar os princípios ativos das plantas e as formas indicadas no preparo de chás (infusão ou decocção). No horto medicinal da empresa, com 12 parcelas, estão a alcachofra, erva-mate, boldo, guaco, pulmonária, tansagem, espinheira santa, cidreira, salsa, alecrim, babosa, entre muitas outras.

Para o preparo dos chás, as extensionistas recomendam o uso de recipientes de louça, inox ou vidro. ?Após o preparo, o chá deve ser consumido no máximo em 24 horas, para preservar os principio ativos e não prejudicar a saúde?. As vantagens econômicas com o uso das plantas biotivas também foram enfatizadas pelas extensionistas.

Nádia destacou a importância da atividade no resgate do saber popular e do conhecimento científico. Também participaram as extensionistas dos Escritórios da Eamter/RS-Ascar de Erval Grande, Marlene Vendrame, e de Faxinalzinho, Veronica Paludo.

Abertura ? A atividade foi aberta com a presença do prefeito, Fernando Balbinot, da empresária Rosangela Picolo, da assistente técnica regional Nádia da Rosa, que representou a Gerência Regional da Emater/RS-Ascar de Erechim, e do chefe do Escritório Municipal de Barão de Cotegipe, Mauro Deboni.

O prefeito elogiou a iniciativa da Barão e da Emater/RS-Ascar. Balbinot observou que Barão de Cotegipe está entre os municípios da região do Alto Uruguai que mais consome medicamentos. ?Por isso, essa atividade é muito importante, além de ajudar na saúde, pode significar uma alternativa de renda?, ressaltou.

Rosangela agradeceu a parceria da Emater/RS-Ascar e destacou a experiência da Instituição nesta área, ?que vai ajudar os funcionários da empresa a cuidaram da saúde de forma mais natural?.

O técnico da Emater/RS-Ascar, Mauro Deboni, destacou a importância dos cuidados com o solo e do uso de matéria orgânica para o cultivo das plantas. O evento também foi acompanhado pelo francês Simon Gelin, que está no Brasil num intercâmbio. No município de Barão de Cotegipe, ele busca conhecimentos mais específicos na área de erva-mate, e foi convidado pela empresa para participar da atividade. A empresa Barão Erva Mate e Chás iniciou a fabricação de chás em 2003.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink