Embaré e LBR aderem ao programa Boas Práticas na Fazenda


Agronegócio

Embaré e LBR aderem ao programa Boas Práticas na Fazenda

Com os novos membros, o grupo já formado pela DPA (Nestlé/Fonterra), BRF-Brasil Foods e Itambé ampliará o número previsto de 2.260 fazendas atendidas
Por:
1834 acessos
Visando atender às exigências do mercado competitivo, a Embaré e a LBR-Lácteos Brasil aderiram ao programa Boas Práticas na Fazenda – Produção de Leite Sustentável. A adesão foi oficializada em dezembro, com a assinatura do acordo que prevê ações conjuntas na implementação de um protocolo de boas práticas. Com os novos membros, o grupo já formado pela DPA (Nestlé/Fonterra), BRF-Brasil Foods e Itambé ampliará o número previsto de 2.260 fazendas atendidas.


Considerada uma das cinco maiores companhias de lácteos do país, a Embaré atua há 76 anos na fabricação de caramelos e derivados de leite. A empresa mineira está presente em todos os estados do território nacional, além de exportar seus produtos para cinco continentes (América, África, Europa, Ásia e Oceania).

Com a adesão, o diretor de Captação e Transportes da indústria, José Antônio Bernardes, acredita que a adoção das boas práticas terá uma aceitação maior entre os produtores. “Ao juntarmos os grandes laticínios, os produtores irão perceber que a exigência por um leite de qualidade é algo comum do mercado e não apenas nossa.”


Também com fábricas em todas as regiões do país, a LBR conta com uma cadeia de 56 mil fornecedores regulares. A empresa resultante da fusão da Bom Gosto com a LeitBom possui uma captação anual de mais de 2 bilhões de litros de leite.

Para o gerente de Desenvolvimento e Qualidade da Matéria Prima da LBR, Antônio Carlos de Souza Lima Júnior, a atuação em conjunto irá colaborar para a sustentabilidade de toda a cadeia produtiva. “Os objetivos estabelecidos pelo grupo representam uma ‘bandeira’ que visa agregar valor à cadeia leiteira, de forma a estimular o crescimento sustentável em que produtores, fornecedores, distribuidores e consumidores tenham benefícios.”

Boas Práticas

Com a articulação do Polo de Excelência de Leite e Derivados, o programa Boas Práticas na Fazenda prevê o compartilhamento de experiências já desenvolvidas em cada laticínio junto aos fornecedores. A LBR, por exemplo, tem o Programa Desenvolve Produtor LBR, que está amparado em quatro pilares: tecnologia e conhecimento, remuneração, infraestrutura e comunicação.


A iniciativa busca orientar e estimular os produtores a aumentarem a qualidade do leite e a produtividade dos recursos produtivos. “Queremos com esse trabalho garantir produção de leite e abastecimento das fábricas com matéria prima de qualidade assegurada e ecologicamente sustentável”, declara Antônio Carlos.

Já a Embaré irá compartilhar com o grupo as ações que vem sendo desenvolvidas por sua equipe, treinada para orientar os produtores quanto ao sistema de ordenha, às condições de higiene e o armazenamento do leite, entre outros. “Colocamos também em prática iniciativas voltadas para o controle sistêmico de antibióticos e de combate a mastite”, acrescenta Bernardes.


O acordo entre as empresas ainda estabelece o controle de drogas veterinárias, plano sanitário e tratamento de efluentes, condições das salas de ordenha, existência de sistema de drenagem adequado, armazenamento do leite, higienização dos utensílios, identificação individual dos animais e sinalização apropriada, adequação da fazenda à legislação ambiental e trabalhista, entre outros.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink