Embarques de carne de frango tendem a aumentar 6% no mês

Frango

Embarques de carne de frango tendem a aumentar 6% no mês

Embarques de carne de frango da segunda semana de dezembro sofreram forte retração
Por:
13 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

À primeira vista, os embarques de carne de frango da segunda semana de dezembro (2 a 8, cinco dias úteis) sofreram forte retração, pois recuaram de 20.590 toneladas diárias nos cinco primeiros dias úteis do mês para não mais que 14.110 toneladas diárias na semana seguinte, queda superior a 30%.

Na verdade, porém, esse resultado apenas confirma que a semana inicial do mês trouxe dados não contabilizados de novembro.Quer dizer: não houve retrocesso, os primeiros dados é que, provavelmente, foram artificialmente inflados. De toda forma, oficialmente, os embarques já efetivados em dezembro somam 173,5 mil toneladas e registram, pela média diária, aumento de, praticamente, 17% sobre o mês anterior e de pouco mais de 17% sobre dezembro de 2017. Como o mês anterior e o mesmo mês do ano passado tiveram, igualmente, 20 dias úteis, esses índices de incremento irão se repetir em termos mensais caso a média até aqui registrada se repita na segunda metade do mês.

Isso significaria embarcar, no derradeiro mês de 2018, em torno de 347 mil toneladas de carne de frango in natura. Considerado, porém, que os primeiros dados do mês foram artificialmente inflados, essa é, agora, uma possibilidade um tanto remota.

Em outras palavras, o mais lógico para estes 10 últimos dias úteis do ano é repetir-se, no máximo, o volume médio da semana que passou – 14.110 toneladas diárias. Assim, o volume acumulado na presente quinzena chegaria às 141 mil toneladas e o total mensal a, aproximadamente, 315 mil toneladas de produto in natura, volume cerca de 6% superior aos registrados em novembro passado e em dezembro de 2018.

Parece pouco, mas essa projeção, se confirmada, corresponderá a um dos quatro maiores volumes de 2018. Melhor, porém, é que pode ser, também, a mais valorizada do ano. Pois o preço médio alcançado nesses 10 dias, de pouco mais de US$1.600/tonelada, corresponde a valor que supera, pela primeira vez no presente exercício, o valor médio registrado um ano atrás. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink