Embrapa Agropecuária Oeste doa 400 kg de farinha de trigo integral

Agronegócio

Embrapa Agropecuária Oeste doa 400 kg de farinha de trigo integral

A doação da farinha de trigo integral da BR 18 - Terena, faz parte da Campanha Solidária "Hora de Doar" da Embrapa Agropecuária Oeste.
Por:
216 acessos

A doação da farinha de trigo integral da BR 18 - Terena, faz parte da Campanha Solidária "Hora de Doar" da Embrapa Agropecuária Oeste

A Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados, MS) doou 400 quilos de farinha trigo integral, resultado do processamento da cultivar de trigo da Embrapa, a BR 18 -Terena, cultivar da classe comercial trigo pão, com força de glúten, que garante alta qualidade de panificação. São 200 quilos para o Lar do Idoso (Asilo da Velhice Desamparada de Dourados) e 200 quilos para a Rede Feminina de Combate ao Câncer, também em Dourados. A doação faz parte da Campanha Solidária "Hora de Doar", ação de Responsabilidade da Embrapa Agropecuária Oeste e aconteceu no dia 27 de setembro.  

O pesquisador e chefe geral da Embrapa Agropecuária Oeste, Guilherme Asmus, enfatiza que essa ação é uma forma de promover a solidariedade e estimular a doação aos mais necessitados. "Embora a missão da Embrapa seja viabilizar soluções de pesquisa, desenvolvimento e inovação para a sustentabilidade da agricultura, a responsabilidade social também é fundamental no desenvolvimento sustentável da sociedade rural e urbana", destaca.

Segundo André Luis Constantino Barbosa, gerente administrativo do Lar do Idoso de Dourados, a organização sem fins lucrativos é um local de longa permanência para 38 idosos (27 homens e 11 mulheres), e conta com a ajuda de convênios, por meio de edital, e doações da população para manter a entidade. "A doação da farinha de trigo vai melhorar a qualidade da alimentação do Lar", afirma Barbosa, dizendo também que deve ser elaborado até mesmo um cardápio especial para usar a farinha integral. Atualmente, a entidade criou uma campanha permanente para doação de leite. "São consumidos cerca de 900 litros de leite por mês", fala Barbosa.

Na Rede Feminina de Combate ao Câncer, existem seis leitos que atendem 30 pessoas por semana, de segunda a sexta-feira. A presidente Cleusa dos Reis Holsback e a vice-presidente Neusa Freitas explicam que a entidade fornece assistência de dormitório, transporte para Hospital Oncológico e alimentação durante a semana e de cesta básica. Para isso é necessário fazer o cadastro na Rede Feminina. Segundo Cleusa, a Rede é mantida 100% por meio de doações. "A participação da sociedade é extremamente importante. A farinha de trigo doada pela Embrapa será para utilizada tanto para a alimentação preparada no refeitório quanto para integrar a cesta básica dos assistidos", fiz Cleusa.

Esta campanha é um projeto piloto da Embrapa Agropecuária Oeste. "Vamos planejar para darmos continuidade a partir do ano que vem, diz Erica Bonin, chefe adjunta de Administração. O plantio do trigo BR 18 - Terena é resultado do projeto de integração lavoura-pecuária (ILP) no Campo Experimental da Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados MS), e a farinha integral é resultado do processamento pelos operários da Unidade da Embrapa em Dourados. Parte dos grãos produzidos no Campo são comercializados pela Embrapa e o recurso vai para a União.

Estavam presentes na entrega do produto o supervisor do Setor de Gestão dos Campos Experimentais, Anderson Bonin, e a técnica em Segurança do Trabalho, Franciele Costa, representando o Setor de Gestão de Pessoas, ambos da Embrapa Agropecuária Oeste.

Doações

Lar do Idoso - Asilo da Velhice Desamparada de Dourados
Endereço: R. Maj. Capilé, 3467, Dourados - MS, 79805-011 | (67) 3424-5859

Rede Feminina de Combate ao Câncer
Endereço: R. João Vicente Ferreira, 3262 - Jardim Maxwell, Dourados - MS, 79826-020 | Telefone: (67) 3421-1827

Trigo BR 18 - Terena

A cultivar de trigo BR 18 - Terena foi lançada pela Embrapa Agropecuária Oeste, em 1986, como resultado dos trabalhos de melhoramento do então pesquisador Paulo Gervini Sousa. Possui alta resistência à bruzone , doença provocada pelo fungo Pyricularia grisea, de enorme potencial de prejuízo para as lavouras; tolerância à ferrugem da folha; e grande adaptabilidade climática, "Foi a cultivar mais semeada no Paraná em 1996 e a mais semeada em Mato Grosso do Sul, por mais de uma década", afirma o pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, Claudio Lazzarotto.  Também é recomendada também para o cultivo nos estados de MT, SP, MG, DF e GO.

Segundo Lazzarotto, no Paraguai, ainda é produzido em grande escala em função de sua qualidade de farinha, de grande aceitação no mercado. Ainda hoje, é uma cultivar muito usada em cruzamentos, principalmente em função de suas qualidades industriais e de resistência à Bruzone. "A cultivar de trigo BR 18 - Terena é uma das maiores contribuições da Embrapa Agropecuária oeste para do desenvolvimento da triticultura nacional e para o combate à fome", afirma o pesquisador.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink