Embrapa Cocais realiza curso sobre manejo integrado da cultura do arroz

Arroz

Embrapa Cocais realiza curso sobre manejo integrado da cultura do arroz

Técnicos do SENAR, instrutores e assistentes técnicos que atuam no desenvolvimento da cadeia produtiva do arroz participaram do curso
Por:
134 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

Neste último 13 de setembro, técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Maranhão – SENAR, instrutores e assistentes técnicos que atuam no desenvolvimento da cadeia produtiva do arroz no estado participaram na Embrapa Cocais do curso “Manejo integrado da cultura de arroz: soluções tecnológicas para o alcance de altas produtividades”.

A respeito das soluções tecnológicas e sua transferência para os produtores de arroz, o analista da Embrapa Cocais Carlos Martins Santiago, ministrou as palestra “Manejo da cultura do arroz: desafios, tendências e soluções para a obtenção de altas produtividades no Maranhão” e “Transferência de tecnologia e extensão rural: oportunidades para promoção do desenvolvimento regional”. Para ele, é preciso estabelecer novo patamar de produtividade via adequação de manejo e vislumbrar sempre novas formas de o pequeno produtor apropriar o conhecimento e melhorar a produtividade.

“O produtor precisa ter acesso ao conhecimento científico e tecnológico para a construção, desde o início, da lavoura de arroz: qualidade de semente, manejo correto, preparo do solo, adubação equilibrada, espaçamento, densidade de semeadura e perfilhamento adequados para, por exemplo, evitar superpopulação de plantas, levando-as a competir por luz, água, nutrientes. Outro trabalho importante também é envolver o agricultor com a lavoura”, disse. Sobre as variadas ações de transferência de tecnologia realizadas pela Embrapa Cocais para levar inovação ao homem do campo, Santiago destacou a Unidade Demonstrativa – UD, um tipo de Unidade de Referência Tecnológica – URT que tem sido bastante eficaz, por permitir ao produtor vivenciar, na prática, os efeitos das tecnologias aplicadas. “Não esquecer que todo esse trabalho deve passar pela valorização do conhecimento do produtor, pela comprovação de que com tecnologia é possível ter altas produtividades nas lavouras de arroz no Maranhão e pela transferência de tecnologia e extensão rural, agentes do desenvolvimento local”, completou. 

O pesquisador Guilherme Abreu falou sobre as cultivares de arroz recomendadas para os sistemas de cultivos do estado. Segundo ele, o trabalho de melhoramento para se chegar a uma cultivar de arroz adaptada às condições edafoclimáticas do Maranhão é longo, mas quando se chega à etapa final de recomendação da cultivar para a região, é certeiro. Ele citou como exemplo as Cultivares BRS MA 357, BRS CATIANA e PAMPEIRA que têm se mostrado campeãs de altas produtividades. 

As professoras da Universidade Estadual do Maranhão, Joseane Rodrigues de Souza e Erlen Keita Cândida e Silva falaram, respectivamente, sobre manejo integrado de pragas e manejo integrado de doenças. 

A chefe-geral da Embrapa Cocais, Maria de Lourdes Mendonça Santos Brefin, abriu e encerrou e evento enfatizando o potencial do arroz no Maranhão, cultura, segunda ela, parte dos costumes e da história do estado. “Precisamos, juntos, contribuir para a consolidação da cadeia produtiva, para que tenha competitividade dentro e fora do País. Conhecimento e tecnologia estão disponíveis, há de se inovar sempre e multiplicar essa expertise”, reforçou.

O engenheiro agrônomo do Senar Sebastião Neto agradeceua Embrapa, em nome de todos os participantes, pela oportunidade de capacitação e também enfatizou a importância da parceria entre Embrapa, Senar, UEMA e secretaria do estado de áreas afins pela cadeia produtiva do arroz. 

A expectativa é que o curso se torne ação permanente da Unidade da Embrapa, com conteúdo mais abrangente e carga horária maior.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink