Embrapa e Secretaria de Agricultura da Paraíba assinam convênio para zoneamento pedoclimático

Agronegócio

Embrapa e Secretaria de Agricultura da Paraíba assinam convênio para zoneamento pedoclimático

A área estudada abrange 5.138 km², compreendendo 33 municípios da Zona da Mata e Agreste paraibanos
Por:
372 acessos

No dia 11 de novembro, durante o Fórum Regional dos Secretários de Agricultura do Nordeste, realizado na sede da Associação dos Plantadores de Cana-de-açúcar da Paraíba (Asplan), em João Pessoa, PB, foi assinado pelo Chefe-Geral da Embrapa Solos (Rio de Janeiro, RJ), Daniel Vidal Perez; pelo Secretário de Agricultura e da Pesca do Estado da Paraíba (SEDAP), Rômulo Araújo Montenegro; e pelo Diretor Presidente da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), Alexandre de Medeiros Wanderley, o Termo de Cooperação Técnica para realização do projeto "Zoneamento do Potencial Pedoclimático para Culturas Agrícolas na Área de Influência do Canal das Vertentes Litorâneas da Paraíba".

A área estudada abrange 5.138 km², compreendendo 33 municípios da Zona da Mata e Agreste paraibanos e busca, principalmente, o aproveitamento dos recursos hídricos disponíveis do eixo Leste da transposição das águas do rio São Francisco no trecho do Canal Acauã-Araçagi, que está sendo feito, visando também a exploração agropecuária irrigada numa área de até 15.700 hectares de terras.

A proposta, que envolve ações de pesquisa, transferência de tecnologia, conhecimento e comunicação, será desenvolvida entre a Embrapa Solos e o Governo da Paraíba, por meio da SEDAP e instituições parceiras, a Fundação Parque Tecnológico da Paraíba, a Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emepa) e a Emparn. Essa parceria pretende contribuir para o aproveitamento sustentável dos recursos naturais, mas sobretudo com um olhar na intensificação da produção, na recuperação de passivos ambientais e na diversificação dos sistemas de produção nos ecossistemas da região, afirma Daniel Perez.

De acordo com Rômulo Montenegro, a assinatura do convênio justifica-se pela necessidade do fortalecimento das políticas públicas voltadas para o incentivo à produção de grãos e forragens e para fortalecimento das culturas da cana-de-açúcar e do abacaxi nas regiões do Agreste e da Mata da Paraíba.

As informações geradas no zoneamento do potencial pedoclimático para culturas agrícolas podem subsidiar a tomada de decisão, por parte dos gestores, otimizando a aplicação de recursos financeiros, melhorando as condições sociais da população com a geração de empregos e de novas oportunidades de negócio e ainda promovendo a conservação de recursos naturais na Área de Influência do Canal das Vertentes Litorâneas da Paraíba.

A Unidade de Execução de Pesquisa e Desenvolvimento de Recife (UEP Recife), vinculada à Embrapa Solos, ficará responsável pela condução dos trabalhos que deverão ser encerrados em 2019.

O projeto vem concretizar uma parceria que foi inicialmente pensada em 2015. Desde então esforços foram feitos visando ao planejamento e execução desta proposta, o que fortalece as relações já existentes entre a Embrapa e o Governo da Paraíba, reitera André Amaral, Coordenador Técnico da UEP - Recife.

"Acreditamos que os resultados dessa iniciativa permitirão ao estado da Paraíba alcançar uma posição de destaque na Região Nordeste, no que diz respeito à gestão das terras e recursos financeiros", completa Daniel Perez.

Ações da UEP Recife na Paraíba
A UEP Recife atende às demandas regionais de pesquisa, desenvolvimento e inovação e transferência de tecnologia que envolvem o tema solos, no contexto da região Nordeste, englobando levantamentos de solos e suas aplicações, zoneamentos e planejamento territorial.

As pesquisas realizadas pela UEP Recife têm gerado conhecimentos que ampliam e dinamizam as atividades agropecuárias na Região Nordeste. Ao longo dos anos, foi responsável pela realização de levantamentos sistemáticos de solos em diversos níveis e zoneamentos agroecológicos regionais e estaduais de grande relevância.

A unidade tem nos últimos anos, cada vez mais, buscado a formalização de parcerias com instituições vinculadas aos Governos de Estado especialmente ligadas às Secretarias de Agricultura da Região do Nordeste do Brasil. 

 No que se refere ao estado da Paraíba, a Embrapa Solos UEP Recife, desenvolve trabalhos de pesquisa, desenvolvimento e transferência de tecnologia em apoio ao Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono - Plano ABC da Paraíba, com destaque para os trabalhos na área de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), por meio da parceria com a Emepa. Além disso, são realizados trabalhos com ONGs envolvendo tecnologias de convivência com o Semiárido voltadas para agricultura familiar, como as barragens subterrâneas.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink