Embrapa Gado de Corte tem novo chefe-geral

Agronegócio

Embrapa Gado de Corte tem novo chefe-geral

O dirigente assume a instituição com o desafio de solidificá-la como referência nacional em pesquisa em pecuária de corte
Por:
1121 acessos
O pesquisador Cleber Oliveira Soares foi nomeado pela portaria n°. 1.287 de 15.12.2010 como o novo chefe-geral da Embrapa Gado de Corte, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Cleber gerenciará o Centro de Pesquisa, em Campo Grande-MS, pelos próximos três anos, prorrogáveis por mais três anos, e a cerimônia oficial de transmissão de cargo ocorrerá em data a confirmar.

A escolha do novo gestor aconteceu por meio de um processo público que envolveu exame de currículo, apresentação e defesa de proposta de trabalho e avaliação de capacidade gerencial. O veterinário Cleber Soares terá a direção de uma Unidade da Embrapa que tem como missão viabilizar soluções tecnológicas sustentáveis para a cadeia produtiva da pecuária de corte, com mais de 30 anos de existência, e que para cumprir tal encargo tem um quadro de 208 funcionários, desses 51 são pesquisadores, dos quais 45 com doutorado; uma sede administrativa com 3.081 hectares, a 15 km do centro da cidade; e outra base física a 40 km, com 1.612 hectares, conhecida como Fazenda Modelo.

O médico-veterinário, formado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), em 1996, com mestrado em Parasitologia Veterinária e Ph.D. em Ciências Veterinárias já liderou 20 projetos de pesquisa e desenvolvimento (com ênfase em genômica, imunologia e biotecnologia aplicada a patógenos), transferência de conhecimento e de tecnologias e desenvolvimento institucional, e colaborou em mais de 50.

Na Empresa desde 2001, Cleber foi consultor científico do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura – IICA (Costa Rica), gerente do Núcleo de Apoio a Projetos da Embrapa Gado de Corte, assessor da chefia de P&D e chefia-geral da mesma e de 2005 a 2010 atuou como chefe adjunto de pesquisa e desenvolvimento da Unidade. Além disso, trabalhou como consultor Ad-hoc de outros Centros da Embrapa, de instituições nacionais de Ciência e Tecnologia, Fomento e Agronegócio, como o CNPq e FINEP, e internacionais, como o Colégio Brasileiro Argentino de Biotecnologia, o Programa Biotech Sur - Convênio Mercosul/Comunidade Européia e Agriculture Research Service (ARS/USDA), EUA.

Em seu currículo também há espaço para participações em comitês, comissões e conselhos, bancas acadêmicas e concursos, atividades docentes, ações científicas no exterior, premiações nacionais e internacionais, registro de patentes, contribuições em periódicos científicos e uma produção bibliográfica com mais de 300 obras, como autor e/ou coautor, entre elas, 63 artigos completos publicados em periódicos e três livros.

O dirigente assume a instituição com o desafio de solidificá-la como referência nacional em pesquisa em pecuária de corte. Para isso, seu plano de trabalho foi elaborado com base em um posicionamento estratégico sustentado por três pilares que nortearão a gestão da Gado de Corte para os próximos três anos e visão de futuro para 2027, quando a Unidade atinge seu primeiro ciclo de maturidade científica e tecnológica - 50 anos. Proposta de valor organizacional, desafios organizacionais e institucionais, de transferência de tecnologia e técnico-científicos e resultados prioritários serão o esteio desta nova gestão.

“Sabe-se que com a adoção de tecnologias já disponíveis é possível aumentar a produção de carne bovina dos atuais 9,2 mil t/ano para 24,2 mil t/ano. O desafio vem sendo lançado, cabe a nós superá-lo. Portanto, o posicionamento estratégico da Embrapa Gado de Corte deve estar alinhado a esse contexto, desenvolvendo ciência, tecnologia e inovação em benefício da sociedade brasileira e as pessoas são nosso principal ativo. É por meio delas que conseguiremos alcançar nossos objetivos”, afirma o novo chefe-geral.

Cleber Soares substitui o pesquisador Rafael Geraldo de Oliveira Alves, que durante seis anos de gestão renovou o quadro técnico do Centro, incorporando pesquisadores, em áreas clássicas da pesquisa e abrindo novos segmentos, concomitantemente, sua gestão deu um novo rosto à Gado de Corte, com reformas e novas instalações. Graduado em Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa, com mestrado em Zootecnia e doutorado em Genética e Melhoramento, também por Viçosa, Rafael está na Empresa há mais de 30 anos e fundou e presidiu em Mato Grosso do Sul, por dois mandatos, a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect).

As informações são da assessoria de imprensa da Embrapa Gado de Corte.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink