Embrapa lança cultivar de bananeira no XXII Congresso de Fruticultura
CI
Agronegócio

Embrapa lança cultivar de bananeira no XXII Congresso de Fruticultura

A ‘BRS Platina’ vem atender à demanda por frutos do tipo Prata
Por:
A Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, vai lançar, no dia 23 de outubro, a ‘BRS Platina’, cultivar de bananeira tipo Prata resistente à Sigatoka-amarela e ao mal-do-Panamá – duas das principais doenças da cultura. O lançamento acontece durante o XXII Congresso Brasileiro de Fruticultura, o principal fórum nacional de intercâmbio técnico-científico da cadeia produtiva de frutas, de 22 a 26 de outubro em Bento Gonçalves (RS).

Segundo o pesquisador Edson Perito Amorim, responsável pelo programa de melhoramento genético de bananeira da Embrapa, a resistência às duas doenças é, justamente, o principal diferencial da nova cultivar, tendo sido a maior preocupação da equipe durante todo o tempo da pesquisa. “A ‘BRS Platina’ vem atender à demanda por frutos do tipo Prata, em especial onde há a presença do mal-do-Panamá, doença que limita a produção da cultivar ‘Prata Anã’”, afirma.

A nova variedade apresenta bom perfilhamento, porte médio e características, tanto de desenvolvimento quanto de rendimento, idênticas às da ‘Prata Anã’. Os frutos também parecem com os dessa cultivar em forma, tamanho e sabor, porém devem ser consumidos com a casca um pouco mais verde, à semelhança das variedades do subgrupo Cavendish. Além disso, deve ser colhida de acordo com o mesmo manejo adotado para Cavendish.

Análises sensoriais

A variedade foi testada junto ao público consumidor desde o ano passado. A primeira análise sensorial aconteceu em outubro, durante o Simpósio Internacional ProMusa-ISHS: Bananas e Plátanos, que aconteceu em Salvador (BA). Foram 200 análises por dia, realizadas tanto no estande da Embrapa e como no Mercado Modelo, um dos pontos turísticos mais famosos da cidade. “A análise sensorial é uma etapa fundamental na finalização de uma cultivar, uma vez que os frutos são consumidos e avaliados quanto a uma série de parâmetros de qualidade, como sabor e aspecto visual”, explica Amorim. “O teste de aceitação no ProMusa foi de grande importância. Tratava-se de um público diferenciado, de todo o mundo, que conhecia a cultura da bananeira e tinha interesse em contribuir, dando suas opiniões”, completa Ronielli Reis, pesquisadora do Laboratório de Ciência e Tecnologia de Alimentos da Embrapa Mandioca e Fruticultura que coordenou as análises com Catie Godoy, da Embrapa Florestas (Colombo, PR).

Outras análises foram realizadas em fevereiro de 2012, no Show Rural Coopavel, em Londrina (PR), e em junho, na Feira Internacional da Fruticultura Tropical Irrigada – Expofruit, em Mossoró (RN). Os resultados obtidos foram muito positivos e indicam elevada aceitação dos consumidores pelos frutos da ‘BRS Platina’.

A variedade foi desenvolvida em parceria com a Unidade Regional Norte de Minas da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – Epamig (Nova Porteirinha, MG) e com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (Guanambi, BA).

Iniciado em 1976 com a criação do banco ativo de germoplasma, o programa de melhoramento genético da bananeira liderado pela Embrapa Mandioca e Fruticultura recomendou, em 1985, as duas principais cultivares utilizadas pelos agricultores brasileiros – ‘Prata Anã’ e ‘Pacovan’. Outras dez cultivares com resistência a doenças e boas características agronômicas foram desenvolvidas até hoje.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink