Embrapa participa de Seminário de Agroecologia e Desenvolvimento

Agronegócio

Embrapa participa de Seminário de Agroecologia e Desenvolvimento

Tem como tema a busca de um modelo de desenvolvimento rural sustentável e acontece de 18 a 21 de abril de 2005
Por:
4 acessos

O Seminário é uma promoção do Departamento de Ciências Biológica. Tem como tema a busca de um modelo de desenvolvimento rural sustentável e acontece de 18 a 21 de abril de 2005 no Pavilhão de Engenharia da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (USP/Esalq) em Piracicaba, SP.

De acordo com os organizadores, o Seminário objetiva apresentar o estágio atual da Agroecologia no âmbito nacional e internacional, em seus aspectos teóricos, conceituais e práticos. Abordará ainda a amplitude, as demandas e os espaços de trabalho inerentes ao desenvolvimento sustentável e sua relação com a Agroecologia, discutindo a criação de espaços de cooperação e articulação de trabalhos afins, envolvendo agricultores, entidades governamentais e não governamentais. Desse modo, serão apresentados conteúdos teórico-conceituais e aplicados à área, além da síntese de seus acúmulos em âmbito nacional e internacional.

Pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) estarão presentes um diretor e dois chefes de Centros de Pesquisa, além de pesquisadores da área.

Abrindo o evento, Tatiana Deane, diretora-execituvia da Embrapa, discorrerá no dia 18 de abril às 9h sobre “As Diretrizes da Embrapa para a Agroecologia”. “Estamos dialogando com diversos seguimentos, buscando orientar a pesquisa e a transferência de tecnologia feitas pela Embrapa, das demandas atuais do governo e produtores”, diz.

Em sua apresentação enfocará as mudanças de cenário na agropecuária mundial e o papel da pesquisa; A visão de futuro da pesquisa agropecuária; O Desenvolvimento da Agricultura de Base Ecológica (agricultura orgânica) e a estratégia da Embrapa como coordenadora do Sistema Brasileiro de Pesquisa Agropecuária.

Paulo Kitamura, chefe-geral da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariuna – SP) no dia 21 de abril às 11h30, além de apresentar os trabalhos de pesquisa da Unidade, fará um panorama geral da área, pela ótica da gestão ambiental, destacando dentro deste tema importantes contribuições da pesquisa para a Agroecologia.

“A Unidade é um centro temático que tem compromisso institucional com a sustentabilidade ampla da agropecuária, nas áreas econômica, ecológica e social. Assim, não queremos ter o foco em experimentos de estação experimental, mas sim realizar pesquisa em estação experimental como um complemento e de caráter supletivo”, destaca Kitamura.

,

Ele salienta ainda que a Unidade tem o foco da visão holística de desenvolvimento dos sistemas produtivos. Esta é uma outra vertente que caracteriza a Unidade, além do foco na transição da agricultura em direção à Agroecologia, por meio de projetos, ações e atividades em desenvolvimento, como a participação na Rede de Pesquisa Embrapa em Agricultura Orgânica; Avaliação da Sustentabilidade da Horticultura Orgânica e do Agroturismo em Estabelecimentos Familiares Rurais e Redes de Referência em Agroecologia em São Paulo, que se configura como uma base para disponibilização de tecnologias apropriadas à Agricultura Familiar e; Capacitação Socioambiental para Construção de Projetos de Desenvolvimento Sustentável em Assentamentos Rurais no Estado de São Paulo.

Além dos projetos já em andamento, Kitamura falará sobre os que estão sendo elaborados e em fase de negociação quanto aos parceiros. São eles: Educação Agroambiental Participativa com Agricultores Familiares (recuperação ambiental, legislação e sistemas agroflorestais); Plataforma para a Rede Regional de Agroecologia e; Curso de Mestrado Profissionalizante em parceria com a UFSCar – Universidade Federal de São Carlos.

Profissionais de outras Unidades da Embrapa também participarão do evento apresentando os trabalhos de suas Unidades: Dejair Lopes de Almeida e José Guilherme M. Marinho, pesquisadores da Embrapa Agrobiologia (seropédica – RJ) e João Carlos Costa Gomes, chefe-geral da Embrapa Clima Temperado (Pelotas – RS).

O seminário é voltado ao corpo docente e discente da Esalq/USP, professores universitários, pesquisadores, estudantes universitários, profissionais de ciências agrárias, biológicas e econômicas, agricultores e organizações não governamentais.

Estão convidados para o evento, além de representantes da Embrapa, os palestrantes Miguel Altieiri e Clara Nicholls da Universidade da Califórnia, Berkeley (EUA), Unesp Botucatu, Unicamp, Epagri, Iapar, ASPTA, Rede Ecovida e demais ONGs que trabalham com agricultura orgânica e Agroecologia em São Paulo, como a AAO, IBD, AANC, MOA, Giramundo Mutuando e organizações de agricultores. A programação e mais informações estão no site http://www.fealq.org.br ou pelo e-mail cdt@fealq.org.br, tel.: (19) 3417-6604.

O que é Agroecologia

A Agroecologia se preocupa resgatar as formas tradicionais de se fazer agricultura, direcionando a agricultura moderna, principalmente nas realidades do terceiro mundo, que se caracterizam como zonas tipicamente tropicais, diferentemente dos países desenvolvidos, onde predominam realidades climáticas temperadas e frias. Como uma nova área da ciência que discute a sustentabilidade da sociedade, seus estudos visam a compatibilizar a produção agrícola com a conservação dos recursos naturais e maior abrangência quanto a equidade social.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink