Embrapa Pecuária Sul amplia atuação na Serra Catarinense
CI
Agronegócio

Embrapa Pecuária Sul amplia atuação na Serra Catarinense

Objetivo é discutir estratégias para crescimento do setor
Por:

A pecuária desenvolvida nos campos da Serra Catarinense vem recebendo o impulso nos últimos anos, a partir de iniciativas públicas e privadas de apoio à atividade produtiva. Nesse esforço, a Embrapa Pecuária Sul, sediada em Bagé (RS), retomou sua atuação naquela região, contribuindo com pesquisas e ações que visem o desenvolvimento da pecuária. A realização do 2º Seminário de Pecuária da Serra Catarinense, no último dia 16, em Lages e promovido pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), em parceria com o Governo do Estado de Santa Catarina, Associação Rural de Lages, Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), e a Embrapa Pecuária Sul é uma das iniciativas como o objetivo de discutir estratégias para o crescimento do setor.

A atuação mais presente da Embrapa na região se iniciou em outubro do ano passado, quando o pesquisador da área de Sistemas de Produção, Fábio Garagorry foi alocado na região, trabalhando junto a Epagri. Segundo o pesquisador, num primeiro momento ele está dando apoio a projetos em andamento na região, especialmente em pesquisas com forrageiras e produção animal. Entre os projetos em que o pesquisador está inserido está a Rede de Propriedades de Referência Tecnológica (Reprotec). Iniciado pela Epagri em 2011, em parceria com a Associação Rural de Lages este trabalho busca implementar ações em propriedades da região que tem a pecuária como atividade principal, com o objetivo de aumentar os índices zootécnicos e a rentabilidade das famílias.

De acordo com o pesquisador, a Reprotec engloba uma visão sistêmica da propriedade por meio de tecnologias de processos como manejo das pastagens naturais, estação de monta, calendário sanitário; e tecnologias de insumos como implantação de pastagens perenes e melhoramento de pastagens naturais. Todas as ações são desenvolvidas nas propriedades para mostrar aos produtores que é possível aumentar a rentabilidade. As propriedades serão também disseminadoras do conhecimento e das experiências desenvolvidas pelo projeto por meio de reuniões, dias de campo e palestras técnicas, sendo que em 2013 foram capacitados 1570 produtores, técnicos e estudantes com ações do projeto. Entre os resultados já obtidos pelo projeto, destaca-se que em uma das seis propriedades a taxa de desmame passou de 50% para uma média de 85% no segundo e terceiro anos de execução do trabalho.

Fábio Garagorry destaca ainda que novos projetos em conjunto estão sendo planejados e devem iniciar em breve. Entre eles está um de controle de plantas indesejadas com a utilização do aplicador seletivo de herbicida Campo Limpo, desenvolvido pela Embrapa Pecuária Sul e que se iniciará na primavera/verão deste ano. O pesquisador ressalta ainda um projeto de integração lavoura-pecuária que também está em planejamento e também um projeto com ovinos em pastagens nativas.

Para o Chefe-geral da Embrapa Pecuária Sul, Alexandre Varella, esta inserção na Serra Catarinense faz parte da estratégia de unidade de atender as regiões do Sul do Brasil que desenvolvem pecuária em campos naturais. “A semelhança no ambiente e também nas raças de animais criados, possibilitam que diversas tecnologias já desenvolvidas pelo centro de pesquisa possam contribuir também com o crescimento da pecuária nessa região”, ressaltou. Durante a semana, Varella esteve em Lages para discutir junto com a Epagri os projetos que estão em desenvolvimento e também novas parcerias entre as duas instituições.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink