Embrapa Pecuária Sul apresenta suas tecnologias na Expointer 2009

Agronegócio

Embrapa Pecuária Sul apresenta suas tecnologias na Expointer 2009

Um dos destaques é a máquina Campo Limpo, que foi patenteada e licenciada para produção e comercialização pela Grazmec, empresa localizada em Não-me-toque (RS)
Por: -Janice
257 acessos

A Embrapa Pecuária Sul apresenta na 32ª Expointer, em Esteio (RS), quatro de suas tecnologias desenvolvidas em Bagé e nos campos sul-brasileiros.

Um dos destaques é a máquina Campo Limpo, que foi patenteada e licenciada para produção e comercialização pela Grazmec, empresa localizada em Não-me-toque (RS). O equipamento será lançado durante a Expointer. A Campo Limpo realiza a aplicação seletiva de herbicida em pastagens naturais e cultivadas. Os testes com protótipos comprovaram grande eficiência no controle de plantas invasoras como o capim-anoni. Além de promover o uso mais racional do herbicida, que é aplicado somente nas espécies invasoras, a aplicação seletiva, ao contrário do processo de pulverização, evita a contaminação do meio ambiente, pois não há a deriva do produto tóxico no ar.

Também serão apresentadas espécies de forrageiras de clima temperado: aveia preta, aveia branca forrageira, azevém anual, trevo branco, trevo vermelho, trevo vesiculoso, cornichão, ervilhaca, alfafa e milheto, além do capim sudão. Uma parceria de pesquisa entre a Embrapa Pecuária Sul, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul e a Associação Sul-brasileira de Fomento à Pesquisa de Forrageiras (Sulpasto) pretende disponibilizar para o mercado, até 2011, sementes certificadas de 11 cultivares. A certificação e registro das sementes se tornou obrigatória com a Nova Lei de Sementes (Lei 10.711/03).

O trabalho com as ovelhas portadoras do gene Booroola, responsável pelo aumento da prolificidade dos rebanhos, será mais uma vez apresentado. A novidade deste ano é que um projeto de transferência da tecnologia foi aprovado e já está recebendo R$ 40 mil do Programa de Fortalecimento e Crescimento da Embrapa para o custeio inicial das ações, entre elas a capacitação de técnicos multiplicadores, a certificação de reprodutores e a implantação de quatro unidades demonstrativas no Rio Grande do Sul.

Painéis vão mostrar a beleza do Alto Camaquã, que abrange os municípios gaúchos de Bagé, Caçapava do Sul, Lavras do Sul, Pinheiro Machado, Piratini e Santana da Boa Vista. Na região, marcada pela pecuária familiar com alta renovabilidade dos recursos naturais, a Embrapa Pecuária Sul desenvolve um projeto voltado para o desenvolvimento territorial endógeno, ou seja, a partir das potencialidades locais e com a articulação de diferentes atores sociais.

Pesquisadores e chefias da Unidade também participarão de reuniões técnicas e seminários durante a Expointer. No dia 31 de agosto, uma reunião com pesquisadores da Embrapa Gado de Corte, de Campo Grande (MS), será realizada para discutir o desenvolvimento de uma vacina contra tristeza parasitária adaptada à demanda dos campos sul-brasileiros.

Já no dia 3 de setembro, uma reunião na Casa da Associação Brasileira dos Criadores de Ovinos (Arco) tem como pauta a construção de uma rede integrada de pesquisa em ovinocapricultura e a discussão de ações de extensão. No dia 3, o pesquisador Fernando Cardoso participa do seminário “Uso de marcadores moleculares na seleção de bovinos de corte”, promovido pela Associação Brasileira de Hereford e Braford. As informações são da assessoria de imprensa da Embrapa Pecuária Sul.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink