Empresas Tristão comemoram 75 anos incentivando qualidade do café

Agronegócio

Empresas Tristão comemoram 75 anos incentivando qualidade do café

Através da RealCafé, o grupo patrocina a 10ª edição do Prêmio Cafuso/UCC das Montanhas do Espírito Santo voltado para produtores da variedade Arábica
Por:
2362 acessos
Através da RealCafé, o grupo patrocina a 10ª edição do Prêmio Cafuso/UCC das Montanhas do Espírito Santo voltado para produtores da variedade Arábica

Consolidadas como um dos maiores e mais tradicionais grupos nacionais do setor de café, as Empresas Tristão comemoram 75 anos, em 2010, incentivando a melhoria da qualidade da produção no Espírito Santo. Através da Realcafé, que está entre as maiores torrefadoras do Brasil, o grupo promove este ano 10ª edição do Prêmio Cafuso/UCC para os Cafés das Montanhas do Espírito Santo, coordenado pela Cooperativa dos Cafeicultores das Montanhas do Espírito Santo (Pronova). O trabalho é resultado de uma parceria com a torrefadora japonesa Ueshima Coffee Company (UCC), o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), a Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes).

Voltado para os produtores da variedade Arábica dos municípios localizados na região das montanhas do Estado, o prêmio visa a incentivar a busca pela excelência na produção, como meio mais eficaz de conquistar novos mercados e atender a crescente demanda por cafés diferenciados.

Para Sérgio Tristão, presidente da Realcafé, os concursos estimulam uma mudança de conceito na produção de café no Estado e levam os produtores locais a investirem em qualidade. "Ao buscar a excelência e implantar melhorias nos procedimentos, o produtor agrega mais valor ao seu café. Em alguns casos, o preço da saca de propriedades participantes dos concursos chega a ser o dobro em relação às que não observam os critérios de excelência para plantio e secagem dos grãos", destaca.

Segundo o empresário, os cafés de qualidade têm espaço nas prateleiras do mercado mundial. "Querem cada vez mais o bom café produzido aqui. Esperamos ampliar a oferta desse tipo de café e ocupar cada vez mais espaço nesse mercado", ressalta.

Tristão estima que a comercialização dos cafés finos ou de melhor qualidade represente em torno de 20% das exportações totais. Apesar de a fatia ainda ser pequena, salientou que ela é bastante considerável, tendo em vista que há 10 anos o Brasil praticamente não vendia esse tipo de produto no exterior. "A expectativa é que a demanda mundial cresça ainda mais nos próximos anos em virtude das condições favoráveis que o País apresenta para ampliar a cultura de produtos de qualidade. Além disso, as tradicionais regiões fornecedoras, como a América Central e a Colômbia, estão estagnadas, contribuindo ainda mais a abertura do mercado para os nossos cafés", finaliza.

O prêmio

Com participantes de 18 municípios capixabas, o 10ª Prêmio Cafuso/UCC das Montanhas do Espírito Santo será realizado em duas etapas: municipal e estadual. A primeira selecionará os melhores lotes de cada município, através de análises sensoriais realizadas em, no mínimo, duas rodadas. Para os municípios que tiverem entre 10 e 30 amostras inscritas, o valor do prêmio é de R$ 3 mil para o primeiro, R$ 2 mil para o segundo e R$ 1 mil para o terceiro colocado. Aos locais com mais de 31 amostras competindo, a premiação é de R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 2 mil para os primeiros, segundos e terceiros lugares, respectivamente. Além disso, os quartos e quintos colocados de cada município receberão prêmio no valor de R$ 500.

No município onde não houver o número mínimo de nove amostras inscritas, somente o melhor lote selecionado disputará o grande prêmio. Além da premiação em dinheiro, os cafeicultores terão ágio sobre o preço de seu produto e recebem certificado de qualidade.

Os campeões de cada região, revelados na cerimônia de entrega no dia 27 de novembro, disputam a etapa estadual, que distribui R$ 20 mil ao primeiro colocado, R$15 mil ao segundo e R$ 10 mil ao terceiro.

Nas propriedades classificadas para a etapa final é realizada uma avaliação técnica das questões sócio-ambientais, que equivalem a 20% da pontuação. Entre os critérios observados estão: rastreabilidade, utilização de fertilizantes e defensivos, gestão do solo e dos resíduos, procedimentos de colheita e pós-colheita, conservação do meio ambiente e saúde e segurança do trabalhador. O resultado da análise sensorial desenvolvido por uma comissão julgadora corresponde aos outros 80% da avaliação.

O júri é composto por, no mínimo, seis profissionais devidamente reconhecidos no mercado de cafés finos e especiais. As empresas Realcafé e UCC terão o direito de indicar, cada uma, um avaliador, cabendo os demais serem indicados pela comissão organizadora.

As Empresas Tristão, permanecem com sua postura de incentivo à cafeicultura capixaba, patrocinando concursos como o Prêmio Cafuso/UCC das Montanhas do Espírito Santo e o Concurso Conilon de Excelência Cooabriel, que teve sua sétima edição promovida em setembro deste ano. O grupo também realiza palestras e outras ações visando a conscientização e qualificação dos produtores de café do Estado.

As Empresas Tristão

Fundadas no Espírito Santo, as Empresas Tristão, um dos mais tradicionais grupos brasileiros do setor de café, estão consolidadas entre os líderes mundiais do mercado cafeeiro, integrando comércio e operações industriais.

As Empresas Tristão, compostas por 15 corporações no Brasil e no exterior, é detentora da única tranding brasileira de café em solo europeu, que também este ano comemora 25 anos, consolidando o sucesso e a posição de destaque do grupo no mercado internacional de café.

Há quase oito décadas a história das Empresas Tristão se une à história do Café no Brasil. O grupo empresarial foi fundado no município de Afonso Cláudio, no dia 23 de fevereiro de 1935 por José Ribeiro Tristão, pai do empresário Jônice Tristão, atual presidente do Conselho de Administração. Até hoje, a Casa Misael - estabelecimento comercial onde José e sua esposa, Eunice, aceitavam sacas de café como moeda de troca na comercialização de alimentos, implementos agrícolas e até tecidos e produtos de armarinho - é um símbolo do empreendedorismo e da responsabilidade social que permanecem norteando as atividades das Empresas.

Confira a lista, por município, dos produtores finalistas da 10ª edição do Prêmio Cafuso/UCC das Montanhas do Espírito Santo

Afonso Cláudio

• Benice Braga Sutil
• Dalmo Ruckdeschel
• Francisco Braga
• João Turra Nunes
• Joelso Ancelmo Braga
• Jose Lino Tomoteo Braga
• Zélio Antonio Zambom

Alfredo Chaves

• Jhonatas Afonso Sartori Zucolotto

Brejetuba
 
• Alessandro José Côco
• Florentino Meneguetti
• Lourival de Souza Paula
• Luiz Ambrozim
• Mozaniel Silva de Lima
• Pedro Antônio de Paula
• Rodrigo Côco

Castelo

• Aguinaldo Antonio Altoé
• Genesio Thomas Thomazine
• João Luiz Spavier
• Jose Romao Sobrinho
• Luiz Carlos Cecotti
• Marciana Ferreira Luzorio Altoé
• Marcos Antonio Nalli
• Mario Jose Zardo
• Rafael Jose Dalfior
• Solimar Tomazini
• Vagner Dias Sartori

Conceição do Castelo

• Gessi Belinho da Silva
• Luciano Clemente Lopes
• Luiz Gonzaga Cunha
• Maria Luzia de Vargas Pinto
• Renata Vargas Rigo de Souza

Domingos Martins

• Adriano Orlando WruckIbatiba
• Alex Sandro Souza Pereira
• Antônio Gomes Pereira
• Genival Amorim Pereira
• José Ribamar Scussulim
• Maria Aparecida Souza Gomes

Itaguaçú

• Geraldo Francisco CasagrandeItarana
• Alfredo Schultz
• Aristeu Possimoser
• Arnaldo Krause
• Geraldo Grinewald
• Lurdiane C. Vhlig Krause

Iúna

• Adair Leocádio Pereira
• Aildo Davino de Assis
• André Cesário Louback
• José Davino Gomes
• Leandro Souza Pereira

Marechal Floriano

• Carlos Roberto Borgo
• Clarindo Busato
• Felipe Huber
• Hilda Stein Krokling
• Izael Francisco Evald
• Jose Carlos Veltem
• Luzinete Endlick

Muniz Freire

• Antonio Marcos de Oliveira Paulucio
• Antonio Pessim
• Antonio Ronaldo Pessim
• Jose Manoel Paulucio
• Luiz Daniel Paulucio
 
Santa Maria de Jetibá

• Nicolau ArnholzSanta Teresa
• Jorge Emilio Covre
• Nicoly Gomes Covre
• Pio Angelico Corteletti
• Sérgio Rocon
• Valdir Elói Erler

São Roque do Canaã

• Fernando Margon Zufelatto
• Jeronimo Mille Neto
• Lafaiete Francisco Alves
• Maiqui Geraldo Demuner
• Verandina Margon Zufelatto

Vargem Alta

• Anilton Afonso Meniguite
• Jose Carlos Marchioro
• Jose Luiz Machado
• Laerte Carlos Venturim
• Marcos Marchioro
• Pedro Zucolotto
• Sergio Daniel Peterli
• Solimar Venturim
• Valdir Jose Campos
• Zeferino Pasti

Venda Nova do Imigrante

• Clarindo Brioschi
• João Manegoni
• Leandro Carnielli
• Maykon Jose Botacim Tonole
• Ricardo Brunoro

As informações são da assessoria de imprensa da Tristão.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink