Encontro de Fruticultores debate pragas da banana
CI
Agronegócio

Encontro de Fruticultores debate pragas da banana

Encontro teve a presença de mais de 100 produtores da região
Por:

As pragas - em especial a Broca do Rizoma e o Mal do Panamá - que vêm atacando as plantações de banana do Vale do São Patrício estão deixando os produtores muito preocupados. Esse medo levou representantes do setor agrícola até o município de Itaguaru na última semana para um encontro com fruticultores da região.

O encontro teve a presença de mais de 100 produtores da região além de Técnicos da Federação da Agricultura e Pecuária (Faeg), da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seagro), da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), que se reuniram com o grupo de produtores para repassar orientações básicas de combate às pragas e condução da lavoura.
Além disso, o encontro teve como objetivo, debater possíveis formas de firmar a região como um polo de bananicultura, tornando o negócio cada vez mais rentável.

Entre as pragas que assombram os produtores estão Broca do Rizoma – a mais comum na região -, a Sigatoka-negra, o Nematóide, Sigatoka-amarela e o Mal-do-Panamá.
Também conhecido como "moleque-da-bananeira", a Broca do Rizoma é uma das mais sérias pragas da variedade cultivada na região. Ela perfura os rizomas da bananeira assim facilitando a entrada do fungo causador do Mal-do-Panamá, além de construir galerias no caule da planta, danificar o sistema radicular, limitar o desenvolvimento da planta e resultando no tombamento da bananeira.

Durante o encontro foram debatidos ainda os aspectos fundamentais no cultivo da bananeira como a preparação e o cuidado com o solo, as variedades existentes e a escolha correta da muda, a prática do manejo da cultura, entre outros pontos do cotidiano da produção.

A escolha da muda ganhou destaque já que é por meio dela que muitas pragas são propagadas pela região, já que não há um local onde as mudas estão sendo produzidas com critérios técnicos. O manejo de forma geral foi muito debatido, principalmente em se tratando da cobertura de solo de modo a evitar aparecimento de plantas daninhas e manter a umidade do solo mediante do clima seco dessa época do ano. 

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink