Encontro em Pelotas pede cuidados contra deriva
CI
Agronegócio

Encontro em Pelotas pede cuidados contra deriva

Encontro debateu os relatos de ocorrência de “deriva” em aplicações de defensivos agrícolas
Preocupados com a manutenção das lavouras de arroz e outras culturas produzidas na região, a Associação Rural de Pelotas convocou a reunião “Precauções de cuidados para a utilização e aplicação de defensivos agrícolas na zona rural de Pelotas”. O encontro ocorreu no dia 26 de agosto e contou com a participação de Cláudio Coutinho e do advogado Ricardo Luís Schultz y Castro, representando o Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola. No encontro foram debatidos os relatos de ocorrência de “deriva” em aplicações de defensivos agrícolas, o que pode causar danos à comunidade e perda de produção a pequenas plantações como de tomates e hortaliças.

O fato fomentou a discussão sobre um projeto de lei municipal que visa criar um “raio de exclusão” de 10 quilômetros no entorno da cidade de Pelotas, impedindo a utilização de defensivos agrícolas. A proposta de se criar essa zona de proteção, segundo Coutinho, inviabilizaria toda a produção local. “O objetivo da reunião foi o de conscientizar as empresas de pulverização tanto aéreas quanto terrestres para tomarem todas as precauções possíveis e, assim, evitar a ocorrência de deriva”, comentou.

Para Ricardo y Castro, a criação do “raio de exclusão” é inconstitucional, uma vez que contraria os princípios da Constituição Federal, que prevê a liberdade do exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, desde que respeitados os limites legais. No caso da aviação agrícola, especificou existe legislação específica que rege o segmento e que estabelece os critérios para aplicação de defensivos. O advogado salientou a posição do Sindag de orientar pilotos agrícolas e técnicos executores sobre a plena observância das normas de aplicação, a fim de desenvolver a atividade aeroagrícola e mantê-la como meio mais eficaz, seguro e sustentável de pulverização nas mais diversas culturas.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink