Epagri cria destilador para produzir álcool em propriedades rurais

Agronegócio

Epagri cria destilador para produzir álcool em propriedades rurais

O equipamento foi desenvolvido para ocupar o menor espaço possível na propriedade e ser instalado dentro de galpões, não exigindo estruturas dispendiosas
Por:
1002 acessos
Com o objetivo de viabilizar a produção de energia nas pequenas propriedades rurais, a Epagri/Estação Experimental de Urussanga desenvolveu um pequeno destilador para produção de etanol hidratado (C2H5OH) e cachaça a partir da cana-de-açúcar. O equipamento foi desenvolvido para ocupar o menor espaço possível na propriedade e ser instalado dentro de galpões, não exigindo estruturas dispendiosas.
 
altDe acordo com o engenheiro agrônomo Jack Eliseu Crispim em artigo publicado na revista Agropecuária Catarinense, o projeto é adequado para as características de Santa Catarina, onde predominam as pequenas propriedades da agricultura familiar. “A implantação de microdestilarias de álcool com capacidade de produzir de 1 mil a 1,5 mil litros por dia numa comunidade sob organização cooperativista desconcentra o capital e promove o desenvolvimento integrado de forma economicamente mais equânime se comparado às tradicionais destilarias em atividade”, destaca.

Empresas como a Cooperbio, de Palmeira das Missões (RS) e outras da região estão desenvolvendo projetos e investindo na produção de bioenergia por meio da organização dos pequenos produtores. A ideia também está ganhando força no Oeste catarinense, em São Miguel do Oeste, com o Movimento de Pequenos Agricultores.

Em Santa Catarina, a cana é produzida em grandes e pequenas propriedades e se destina, principalmente, à fabricação de melado, açúcar mascavo, rapadura e cachaça. O Estado conta com 117 municípios que produzem aguardente de cana e aproximadamente 1,2 mil pequenos produtores com alambiques para produção de cachaça. “Isso demonstra que o assunto não está baseado na introdução de uma cultura desconhecida regionalmente”, comenta Crispim.

O Brasil é líder mundial na produção de cana, com cerca de 5,9 milhões de hectares plantados. São Paulo é o maior produtor nacional, com cerca de 4,45 milhões de hectares, seguido de Paraná, Alagoas, Minas Gerais, Pernambuco e Santa Catarina.

Mais informações sobre o projeto podem ser obtidas na edição de março da revista Agropecuária Catarinense ou com o engenheiro agrônomo Jack Eliseu Crispim, na Epagri/Estação Experimental de Urussanga, pelo e-mail crispim@epagri.sc.gov.br.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink