Especialista argentino sai em defesa dos biocombustíveis
CI
Imagem: Pixabay
MUNDO

Especialista argentino sai em defesa dos biocombustíveis

Ele criticou grupos europeus
Por: -Leonardo Gottems

O especialista argentino Jorge Hilbert, assessor de nível internacional em Gestão de Atividades de Inovação do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA) da Argentina escreveu um texto saindo em defesa aos biocombustíveis. De acordo com ele, organizações europeias que classificou como “pseudo-ambientalistas”intensificaram as críticas ao uso de certos tipos de biocombustíveis, que geralmente coincidem com os produzidos fora do bloco.

“Esses grupos costumam usar argumentos muito sensíveis à opinião pública, como possíveis cenários de desmatamento ou insegurança alimentar caso seja promovido seu maior uso. Sob esses argumentos, convenceram o setor político a avançar nas mudanças nas regras do jogo que limitam o uso desses combustíveis limpos sob o "Princípio da Precaução", causando sérios prejuízos a empresas de diferentes partes do mundo e, principalmente, atrasando o luta contra as alterações climáticas”, diz.

O especialista acredita que essas organizações argumentam que essa expansão pode causar desmatamento desde a expansão da fronteira agrícola, o avanço na superfície destinada à produção de alimentos, ou em prados naturais ou pastagens. “No entanto, um estudo realizado por uma equipe interdisciplinar com especialistas de diferentes países analisou a documentação apresentada por essas organizações e nega categoricamente os argumentos nela expressos”, completa.

“No caso argentino, o estudo mostra que as taxas de desmatamento - com base nos relatórios anuais do Greenpeace - estão diminuindo consideravelmente desde o início da produção de biodiesel. Eles evoluíram de 300.000 hectares / ano antes do surgimento da indústria de biocombustíveis para apenas 1.279 hectares nas áreas vermelhas e 58.262 hectares nas áreas amarelas. Isso representa uma redução de 80% em apenas quatro anos”, conclui.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink