Estados do sul se unem em prol do desenvolvimento da cadeia produtiva do leite

Agronegócio

Estados do sul se unem em prol do desenvolvimento da cadeia produtiva do leite

Reunião será nesta terça-feira (15.07)
Por:
1324 acessos
Para discutir uma estratégia conjunta de melhoria da cadeia produtiva do leite no sul do Brasil, os secretários de Agricultura de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul estarão reunidos nesta terça-feira (15.07), às 9h, em Curitiba. O encontro contará ainda com a participação dos representantes dos órgãos de defesa sanitária, pesquisa agropecuária, extensão rural dos três estados, além do setor privado e entidades ligadas à agricultura.
 
O secretário da Agricultura e da Pesca de Santa Catarina, Airton Spies, explica que a ideia é criar uma Aliança Láctea Sul Brasileira que pense estratégias para o desenvolvimento da cadeia produtiva do leite nos três estados. O desafio é avançar em qualidade, produtividade e competitividade, com maior organização estrutural do setor, logística e agregação de valor. “Queremos fazer do leite mais uma estrela no agronegócio da região”, destaca.
 
No Brasil, a região que mais cresce em produtividade é formada pelo oeste de Santa Catarina, noroeste do Rio Grande do Sul e sudoeste do Paraná. “Essa região tem o clima favorável, mão de obra qualificada, pasto o ano inteiro, mostrando que as condições para produzir leite de alta qualidade a preços competitivos são muito boas”, afirma Spies. Segundo o secretário, ainda há o que melhorar em termos de infraestrutura como estradas para o transporte de leite, energia elétrica para o resfriamento e também investimentos nas propriedades, como em resfriadores e salas de ordenha.
 
“Para que o leite do sul do Brasil seja um produto competitivo no mercado global, a qualidade do leite precisa melhorar muito e a logística e infraestrutura precisam ser confiáveis para que possam atender demandas constantes de mercados exigentes”, ressalta o secretário catarinense. Spies lembra ainda da importância de que a sanidade dos rebanhos seja assegurada com ações efetivas para o controle de febre aftosa, brucelose e tuberculose.
 
Com uma taxa de crescimento médio de 8,6% ao ano, Santa Catarina se destaca como o quinto produtor nacional de leite, responsável por 7,9% da produção do Brasil. Com 80 mil famílias rurais envolvidas, a produção de leite está localizada, principalmente, em pequenas propriedades de agricultores familiares, ou seja, mais de 60% das propriedades tem área total menor que 20 hectares.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink