Estiagem afeta produção de soja, aponta Conab

Agronegócio

Estiagem afeta produção de soja, aponta Conab

Destaque fica com milho safrinha, que teve acréscimo de 20,1% ou 1.181,5 mil hectares
Por:
840 acessos
Safra de grãos 2011/2012 deve chegar a 159,20 milhões de toneladas, 2,2% inferior à obtida no período de 2010/2011

A produção nacional de grãos da safra 2011/2012 deve chegar a 159,20 milhões de toneladas, 2,2% inferior à obtida na safra 2010/2011, quando atingiu 162,84 milhões de toneladas. Esse resultado representa uma redução de 3,63 milhões de toneladas, segundo estimativas da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) anunciada nesta terça-feira, dia 10 de abril, em Brasília, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A projeção de área plantada é de 52,29 milhões de hectares e é 4,8% maior que a cultivada na safra 2010/11, 49,89 hectares. Isso representa um aumento de 2,40 milhões de hectares. Os números são do sétimo levantamento da safra 2011/2012.


A maior redução é observada na soja (9,72 milhões de toneladas), e no arroz (1,95 milhão de toneladas). O recuo se deve, principalmente, às condições climáticas não favoráveis, principalmente, no período entre 15 de novembro/11 e 15 de janeiro/12, que afetaram mais as lavouras de milho e de soja, sobretudo nos estados da região Sul, parte da Sudeste e no sudoeste de Mato Grosso do Sul. Para o milho segunda safra a previsão indica crescimento de 35,1%, equivalente a 7,54 milhões de toneladas.

Entre as principais culturas de verão, as de milho primeira e segunda safras e de soja, apresentam crescimento. O destaque fica por conta do milho segunda safra, que teve acréscimo de 20,1% ou 1.181,5 mil hectares, seguido da soja, com ganho de 3,4% (817,1 mil hectares) e do milho primeira safra, com ganho de 8,4% ou seja, 664,0 mil toneladas. As culturas de arroz e feijão apresentam redução na área. O feijão, em função das dificuldades na comercialização e aos preços deprimidos, e o arroz, pela falta de água nos reservatórios, aumento no custo de produção e preços pouco atrativos.


Este levantamento contempla informações já definidas para as áreas cultivadas com as culturas de verão de primeira safra. Para as culturas de inverno na região Centro-Sul, culturas de segunda safra na região Centro-Sul e as culturas da região Norte/Nordeste. Com exceção das áreas de Cerrado, o plantio está em andamento, portanto, as áreas ainda não estão definidas.

O estudo de campo envolveu 60 técnicos da Conab Matriz e Superintendências Regionais, que fizeram entrevistas e aplicaram questionários junto a agrônomos e técnicos de Cooperativas, Secretarias de Agricultura, órgãos de assistência técnica e extensão rural (oficiais e privados), agentes financeiros e revendedores de insumos.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink