Estradas vicinais fortalecem agricultura familiar, afirma secretária-executiva
CI
Agronegócio

Estradas vicinais fortalecem agricultura familiar, afirma secretária-executiva

Hoje o MDA entrega 114 retroescavadeiras para 126 municípios gaúchos
Por:
A importância da infraestrutura dos municípios e da logística de estradas para o fortalecimento da agricultura familiar foi destacada nesta segunda (12), pela secretária-executiva do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Márcia Quadrado, em coletiva à imprensa em Porto Alegre (RS). Nesta terça (13), numa solenidade comandada pela presidenta Dilma Rousseff e com o ministro Afonso Florence, o MDA entrega 114 retroescavadeiras para 126 municípios gaúchos. O ato está marcado para às 16h, no Cais do Porto, na capital gaúcha. As máquinas são o primeiro lote do PAC 2, que até junho de 2012 irá beneficiar 1.299 municípios brasileiros, com investimento de R$ 1,8 bilhão.


As máquinas serão doadas às prefeituras para manutenção e recuperação de estradas vicinais. A entrega vai reforçar a infraestrutura desses municípios e melhorar as condições de escoamento da produção dos empreendimentos da agricultura familiar.

“A ação visa solucionar um gargalo muito relevante para os agricultores familiares de todo o país. Temos muitas propriedades familiares distantes dos centros, das sedes dos municípios. E para que possam escoar sua produção dependem de estradas vicinais”, pontuou Márcia Quadrado.

O secretário de Desenvolvimento Rural do estado do Rio Grande do Sul, Ivar Pavan, apontou o momento como importante para a chegada das máquinas no estado. “Esses equipamentos vêm numa hora extremamente importante para esses municípios para socorrer as pequenas propriedades neste período de estiagem”.


A secretária Márcia Quadrado também anunciou o lançamento da Rede Brasil Rural, uma plataforma virtual criada pelo MDA que será apresentada após a entrega das máquinas do PAC2. “A Rede é uma ferramenta digital que organiza toda a cadeia de produção da agricultura familiar”, explicou. “Pela Rede, o agricultor vai reduzir custos de produção, beneficiamento, estocagem, e ganha alternativas para transporte dos produtos e de acesso a mercados diferenciados. E, com certeza, vai ter um crescimento na sua renda”, disse.

“A indústria artesanal tem um sabor especial que se diferencia do produto comum que está no mercado. E a grande dificuldade dessas comunidades é fazer com que sua produção se encontre com o consumidor que está nos pólos. A Rede traz essa aproximação”, apontou Ivar Pavan.


O secretário destacou ainda que a chegada das máquinas e o lançamento da Rede Brasil Rural respondem a anseios dos municípios e dos empreendimentos da agricultura familiar do estado. “Duas ações do governo federal que vêm ao encontro de grandes necessidades no estado: infraestrutura para os municípios e logística para a agricultura familiar poder comprar e vender seus produtos. A Rede traz essa aproximação”, frisou.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.