Agronegócio

Estratégias de produção em solos arenosos em debate na Expoagro

Fazenda São Matheus mostrou o processo administrativo, além de detalhes do Programa Estadual Terra Boa para recuperação de pastagens degradadas no MS.
Por:
1512 acessos

O público participante do Painel "Intensificação sustentável da produção em solos arenosos: Sistema São Mateus - um caso de sucesso", realizado na terça-feira, 17 de maio, pela manhã no auditório do Sindicato Rural da 52ª Expoagro teve a oportunidade de conhecer melhor o Sistema São Mateus, os processos administrativos da fazenda São Matheus, além de detalhes do Programa Estadual Terra Boa, para recuperação de pastagens degradadas no Mato Grosso do Sul.

O Sistema São Mateus foi desenvolvido pela Embrapa Agropecuária Oeste e Embrapa Gado de Corte, em parceria com a fazenda São Matheus. Trata-se de um sistema integrado de produção, que alia lavoura com pecuária, por meio de rotação de culturas, entre soja e pastagens, desenvolvido para solos arenosos.

O público participante do Painel "Intensificação sustentável da produção em solos arenosos: Sistema São Mateus - um caso de sucesso", realizado na terça-feira, 17 de maio, pela manhã, no auditório do Sindicato Rural durante a 52ª Expoagro teve a oportunidade de conhecer melhor o Sistema São Mateus, os processos administrativos da fazenda São Matheus, além de detalhes do Programa Estadual Terra Boa, para recuperação de pastagens degradadas no Mato Grosso do Sul.

O Sistema São Mateus foi desenvolvido pela Embrapa Agropecuária Oeste e Embrapa Gado de Corte, em parceria com a fazenda São Matheus. Trata-se de um sistema integrado de produção, que alia lavoura com pecuária, por meio de rotação de culturas, entre soja e pastagens, desenvolvido para solos arenosos.

O pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, Julio Cesar Salton, explicou que as oscilações climáticas, com períodos de estiagem durante os meses chuvosos, associadas a solos arenosos e pastagens degradadas foram alguns dos fatores motivadores das pesquisas desenvolvidas pela Embrapa, em parceria com a fazenda São Matheus na região do Bolsão-Sul-Mato-Grossense. "Esse sistema melhora a qualidade físico-química do solo, viabiliza um aumento gradativo de produtividade, melhorando a presença de nutrientes no solo e garantindo que a safra de soja pelo menos cubra os gastos com a implantação da lavoura", disse ele.

"A palhada para cobertura do solo proporciona muitos benefícios, entre eles a menor perda da água, menor amplitude térmica, maior taxa de infiltração da água da chuva, aporte de carbono, reciclagem de nutrientes, entre outros benefícios. Raízes para estruturação do solo, possibilitam a formação e estabilidade de macroagregados, aporte de carbono, reciclagem e maior disponibilidade de nutrientes, maior crescimento radicular, maior oferta de água", acrescentou Salton.

Para o pesquisador da Embrapa Gado de Corte,  Ademir Hugo Zimmer, citou alguns exemplos de cases de sucesso com o uso do Sistema São Mateus em outras regiões de Cerrado. Enfatizou os benefícios das pastagens, como uma estratégia de cobertura do solo que favorece a manutenção dos recursos hídricos do solo e disse "as pastagens ajudam a manter a quantidade de água no solo, contribuindo com a regulação do sistema hidrológico do mesmo".

O  produtor rural e proprietário da fazenda São Mateus (Selvíria, MS), Mateus Arantes, falou sobre as estratégias de gestão da propriedade, dos programas de informatização da propriedade e da importância da pesquisa e das parcerias como aliadas do produtor para o aprimoramento do negócio rural. Em sua apresentação, Mateus também falou da genética dos animais da fazenda, explicou detalhes do programa de melhoramento genético visando o melhoramento da qualidade da carne da propriedade. "Praticamos o que denominei Neloreio São Mateus, ou seja, o melhoramento genético de nelore à pasto com marmoreio. Produzimos carne sustentável a pasto sustentável e ainda encontramos estratégias que possibilitam recuperar o pasto, e produzir soja e milho safrinha. O ganho de peso dos animais e a prenhes precoce com 14 meses, entre outros resultados positivos, nos mostram que estamos no caminho certo", informou Mateus.

O Secretário Estadual de Produção e Agricultura Familiar (Sepaf), Fernando Mendes Lamas, destacou a contribuição da tecnologia na formulação e efetivação de Políticas Públicas do Governo de MS que deu origem ao "Programa Terra Boa". "O Programa tem como objetivo recuperar e manter a capacidade produtiva de áreas com pastagens degradadas ou em alguns estágio de degradação, por meio de mobilização e capacitação, assistência técnica, financiamento e incentivos fiscais", explicou Fernando.

Após as palestras, foi realizado um debate sobre o assunto. O debate foi moderado pelo Chefe Geral da Embrapa Agropecuária Oeste, Guilherme Lafourcade Asmus. Além da presença dos palestrantes, também participaram da mesa de debates: Antônio José Meireles Flores, da Copasul (Naviraí/MS); Rienni de Paula Queiroz, do IFMS (Nova Andradina/MS) e Elton Bock Correa, da Unigran (Dourados/MS).

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink