Estudo de circulação viral de febre aftosa começa nos próximos dias

Agronegócio

Estudo de circulação viral de febre aftosa começa nos próximos dias

Em todo o Brasil vão ser coletadas mais de 52 mil amostras
Por:
435 acessos

Termina hoje (21) o treinamento das 22 equipes de veterinários da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, responsáveis pela coleta de amostras para o Estudo de Circulação Viral da febre aftosa no Rio Grande do Sul. Os Fiscais Agropecuários começaram a capacitação nesta quarta, no auditório da Fepagro, com o objetivo de padronizar as atividades do estudo, que faz parte da rotina do PNEFA (Programa Nacional de Prevenção e Erradicação de Febre Aftosa) em todo o país. No Rio Grande do Sul serão coletadas mais de 9,5 mil amostras de sangue em bovinos e bubalinos em 330 propriedades espalhadas em 135 municípios.

Em todo o Brasil vão ser coletadas mais de 52 mil amostras, de produtores de 17 estados que compõe a zona livre de febre aftosa com vacinação. O RS é o estado que vai realizar o maior número de coletas em relação às demais unidades da federação. Conforme o coordenador do Programa de Combate à Febre Aftosa no RS, Fernando Groff, isso ocorre porque o Rio Grande do Sul está isolado do restante do país, pois Santa Catarina é área livre sem vacinação. “Nosso estado possui uma condição diferenciada, pois 99% do trânsito de bovinos é interno. Temos ingresso e egresso no Estado”, afirma.

Um ponto importante do treinamento é o preenchimento de formulários, que para facilitar a análise posterior dos dados, devem ser corretamente anotados. A qualidade da coleta e conservação das amostras também será abordada. Os kits de material para a atividade já estão sendo distribuídos para as unidades das equipes.

O presidente do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal (Fundesa), Rogério Kerber, afirma que o estudo é importante para a saúde animal do estado e pode servir de alerta para os produtores que ainda não se conscientizaram sobre a importância de realizar a vacinação corretamente. Na etapa de maio da Campanha Nacional de Vacinação, foram imunizados 98,3% do rebanho bovino do RS.

A intenção da Seapa é iniciar as coletas em algumas localidades já na próxima semana. Entretanto, a maior parte do trabalho deve ocorrer após a Expointer.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink