Estudo decodifica o genoma de 15 variedades de trigo
CI
Imagem: Paulo kurtz/ Embrapa
PESQUISA

Estudo decodifica o genoma de 15 variedades de trigo 

“A análise comparativa revelou rearranjos estruturais extensos"
Por: -Leonardo Gottems

Uma descoberta marcante para genomas de 15 variedades de trigo que representam a reprodução em todo o mundo foi sequenciada por um grupo internacional de cientistas liderado pela Universidade de Saskatchewan (USask). De acordo com Curtis Pozniak, Diretor do USask Crop Development Center (CDC), a descoberta é "como encontrar as peças que faltam em seu quebra-cabeça favorito no qual você vem trabalhando há décadas". 

Essa peça do quebra-cabeça que faltava permitirá que cientistas e criadores identifiquem genes integrais para melhor rendimento, resistência a pragas e outras características importantes da cultura que são essenciais para produzir e acelerar seu rendimento. Além disso, a descoberta não só ajudará a fornecer conhecimento para alcançar um rendimento melhor, mas também ajudará cientistas ao redor do mundo sobre como controlar novas pragas e doenças que podem ser prejudiciais ao trigo. 

“A análise comparativa revelou rearranjos estruturais extensos, introgressões de parentes selvagens e diferenças no conteúdo gênico resultante de histórias de reprodução complexas destinadas a melhorar a adaptação a diversos ambientes, rendimento e qualidade de grãos e resistência a estresses. Fornecemos exemplos que descrevem a utilidade desses genomas, incluindo um repertório de proteína de repetição rica em leucina de ligação de nucleotídeos derivada de múltiplos genomas, envolvida na resistência a doenças e na caracterização de Sm1 6, um gene associado à resistência a insetos”, diz o resumo do estudo. 

A equipe de pesquisa conduziu uma análise comparativa dos genomas e encontrou rearranjos estruturais massivos, com conteúdo de genes que estão longe dos parentes selvagens causados por cruzamentos complexos ao longo da história para melhorar as características do trigo. "Compreender um gene causal como esse é uma virada de jogo para o melhoramento, porque você pode selecionar para resistência a pragas de forma mais eficiente usando um teste de amostra de DNA do que por teste manual de campo", conclui Pozniak. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink