Estudo inédito avalia genoma da raça Girolando
CI
Imagem: Divulgação
CIÊNCIA

Estudo inédito avalia genoma da raça Girolando

O Girolando foi a primeira raça leiteira do Brasil a incorporar a genômica em seu programa de melhoramento
Por: -Eliza Maliszewski

Pesquisadores brasileiros avançaram no estudo da raça Girolando. Com abordagem inédita que nunca havia sido utilizada em bovinos antes, foram avaliadas as características adaptativas e de produção de leite da raça.  A pesquisa genômica de ponta é uma parceria entre a Embrapa Gado de Leite, a Universidade Federal de Viçosa (UFV) e a  Wageningen University & Research na Holanda (instituição reconhecida mundialmente por suas pesquisas na área de pecuária internacional).

O método BOA (do inglês breed-of-origin of alleles, que pode ser traduzido como a raça de origem dos alelos) foi desenvolvido pelos pesquisadores da Holanda para identificar a raça de origem dos alelos em aves e suínos cruzados, e, posteriormente adaptada para animais Girolando. São identificados genes que atribuem diferentes características como a variação encontrada no DNA dos animais para a produção de leite em até 305 dias e, também, a identificação de  genes ligados à essa característica, além de novas perspectivas de uso de aplicação da genômica nos programas de seleção e melhoramento dos rebanhos Girolando.

O estudo traz sete genes importantes envolvidos com a produção de leite e sólidos. E essa descoberta é de grande importância para os criadores que utilizam o PMGG. Eles podem ser implementados na seleção genética da raça Girolando, para direcionar acasalamentos e a escolha do sêmen, contribuindo com o avanço genético e trazendo melhores resultados aos produtores.

O Girolando foi a primeira raça leiteira do Brasil a incorporar a genômica em seu programa de melhoramento, em 2016. Trata-se de uma raça sintética, resultante do cruzamento entre o Friesland-Holstein e o Gir. Cerca de 80% do leite produzido no País vem de rebanhos Girolando. “O constante melhoramento genético dos animais contribuirá sobremaneira para que o Brasil atinja a meta de elevar a produção leiteira nacional, visando, inclusive, abastecer o mercado externo. Com os avanços nas pesquisas na área genômica, o melhoramento do rebanho tende ser muito mais acelerado e vigoroso”, conclui o presidente da Girolando, Odilon de Rezende Barbosa Filho.

Assinam o estudo a a médica-veterinária e Doutora em Zootecnia, Pamela Itajara Otto, a professora da UFV Simone Guimarães, os professores da Wageningen University & Research Mario Calus e Jeremie Vandenplas, e os pesquisadores da Embrapa Gado de Leite, Marco Machado, João Cláudio Panetto e Marcos Vinícius Barbosa da Silva.

O artigo intitulado “Single-step genome-wide association studies (GWAS) and post-GWAS analyses to identify genomic regions and candidate genes for milk yield in Brazilian Girolando cattle” será publicado em setembro no Journal of Dairy Science, considerado o principal periódico de pesquisa geral em laticínios do mundo com leitores em mais de 70 países do mundo.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink