Estudos avançam no detector de nutrientes das plantas

PESQUISA

Estudos avançam no detector de nutrientes das plantas

Os resultados fornecem uma compreensão mais profunda dos mecanismos pelos quais as plantas percebem quanto e quando tomar o nutriente essencial
Por: -Leonardo Gottems
1058 acessos

Os resultados de pesquisas realizadas pela Universidade de La Trobe, na Austrália, podem levar a menos desperdício de fertilizantes, economizando milhões de dólares para os agricultores australianos. A equipe de pesquisa internacional descobriu uma proteína que pode detectar níveis vitais de fósforo das plantas e, em seguida, ajusta o crescimento e a floração em resposta. 

Publicado na revista  Plant Physiology, os resultados fornecem uma compreensão mais profunda dos mecanismos pelos quais as plantas percebem quanto e quando tomar o nutriente essencial, fósforo, para um crescimento ideal. A autora principal, Dra. Ricarda Jost, do Departamento de Ciência de Plantas, Animais e Solo da Universidade de La Trobe, disse que os benefícios ambientais e econômicos para os agricultores podem ser significativos. 

“Em países como a Austrália, onde os solos são pobres em fósforo, os agricultores estão usando grandes quantidades de fertilizantes de fósforo caros e não renováveis, como superfosfato ou fosfato de diamonium (DAP), que muitas das culturas não estão sendo cultivadas. absorvido efetivamente no momento certo para o crescimento ", disse o Dr. Jost. 

Usando a Arabidopsis thaliana, a equipe de pesquisa realizou testes genéticos adicionando fertilizante com fósforo e observando o comportamento da proteína. “Nossas descobertas mostraram que uma proteína chamada SPX4 detecta o estado dos nutrientes e altera a regulação dos genes para ativar ou desativar a aquisição de fósforo e alterar o crescimento e tempo de floração”, completa. 

Pela primeira vez, observou-se que a proteína SPX4 teve um efeito regulador negativo e positivo na absorção de fósforo e no crescimento resultante da planta. "A proteína detecta quando a planta ingeriu fósforo suficiente e diz às raízes para parar de absorvê-lo", disse Jost. “Se a bomba de combustível desligar muito cedo, isso pode limitar o crescimento da planta”, conclui. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink