EUA: trigo e milho caem durante a noite
CI
Imagem: Paulo kurtz/ Embrapa
MERCADO

EUA: trigo e milho caem durante a noite

Os embarques de grãos da Ucrânia foram drasticamente reduzidos e isso afetou o mercado
Por: -Leonardo Gottems

Os futuros de trigo e milho caíram nas negociações da madrugada, já que um acordo foi alcançado para levar os grãos da Ucrânia para compradores no exterior, e depois de um relatório decepcionante de vendas de exportação dos EUA. As informações são do agriculture.com.

Um acordo supostamente foi alcançado com a Rússia que permitirá que grãos da Ucrânia se movam pelo Mar Negro, de acordo com vários relatos da mídia. A BBC informou que será assinado hoje por funcionários da Ucrânia, Rússia e Turquia e pelo secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres.

Os embarques de grãos da Ucrânia foram drasticamente reduzidos desde que as forças russas começaram a atacar o país em fevereiro. As vendas de trigo dos EUA para compradores estrangeiros caíram 50% nos sete dias encerrados em 14 de julho, para 511.100 toneladas, informou o Departamento de Agricultura em relatório. Isso também caiu 10% em relação à média anterior de quatro semanas.

As Filipinas compraram 110.100 toneladas, um país sem nome levou 107.000 toneladas, o México comprou 50.700 toneladas e Taiwan 44.700 toneladas. O total teria sido maior, mas Egito, Coreia do Sul e Honduras cancelaram pedidos. As vendas de milho caíram 43% semana a semana, para 33.900 toneladas, o que representa uma queda de 82% em relação à média, disse o USDA.

O Japão comprou 87.300 toneladas métricas de suprimentos dos EUA, o México comprou 38.800 toneladas, a Venezuela recebeu 10.200 toneladas, El Salvador levou 2.000 toneladas e a Coréia do Sul recebeu 1.400 toneladas. Um país não identificado cancelou embarques de 94.600 toneladas, disse a agência.

As vendas de soja totalizaram 203.500 toneladas métricas, recuperando-se de uma redução líquida nas vendas na semana anterior. A China comprou 146.900 toneladas, a Indonésia ficou com 72.200 toneladas, a Alemanha levou 68.800 toneladas, o Japão comprou 55.100 toneladas e o México comprou 13.200 toneladas.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.