Europa aposta na 'Blue Biotechnology'
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Pixabay

MUNDO

Europa aposta na 'Blue Biotechnology'

Ela trata da água dos oceanos
Por: -Leonardo Gottems
247 acessos

A água cobre 71% da massa total do planeta Terra e mais de 96,5% dessa fração pertence aos mares e oceanos. As espécies que habitam a vida marinha se adaptaram para prosperar nas condições ambientais extremas encontradas no mar, e os humanos dependem dos recursos do oceano há séculos. 

No entanto, com a ascensão da sociedade moderna e o surgimento de novas tecnologias, temos sido capazes de explorar mais os oceanos e compreender melhor os muitos organismos marinhos que habitam os mares. Como aproveitá-los de forma sustentável é o grande desafio. 

A biotecnologia azul, ou 'Blue Biotechnology', trata da exploração e exploração desses organismos marinhos para o desenvolvimento de novos produtos. Este setor contribui para a bioeconomia azul, convertendo biomassa aquática em alimentos, energia, embalagens e muito mais. 

A bioeconomia azul é uma atividade baseada no uso sustentável dos recursos aquáticos renováveis e no conhecimento da água. Os setores-chave a esse respeito incluem atividades empresariais baseadas em tecnologia e conhecimento da água, turismo aquático, uso de biomassa aquática e a cadeia de valor da pesca. 

O valor intangível dos recursos naturais aquáticos também é muito alto e as áreas aquáticas são importantes não apenas para as atividades econômicas, mas também para o bem-estar, recreação e saúde das pessoas. Com três quartos do planeta cobertos pelo mar, os cientistas perceberam que os organismos aquáticos e marinhos podem se tornar uma boa fonte de energia e novos medicamentos. 

A biotecnologia azul é muito forte na Europa. No atual período de financiamento 2014-2020,  mais de € 238,6 milhões de fundos da UE foram investidos  em 182 projetos e iniciativas relacionados à biotecnologia azul, com um orçamento total de € 336 milhões. Até agora, 12 países da UE deram prioridade a este setor, incluindo Portugal e França, que têm um forte enfoque regional na inovação de tecnologia azul. 

      

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink