Evento marca abertura da colheita da uva em Ametista do Sul

Agronegócio

Evento marca abertura da colheita da uva em Ametista do Sul

O município de Ametista do Sul já iniciou a colheita da uva.
Por:
497 acessos

O município de Ametista do Sul já iniciou a colheita da uva. As boas condições climáticas da região permitem a antecipação da safra e a comercialização da uva a um preço mais elevado. Nesta terça-feira (06/12), um evento promovido pela Emater/RS-Ascar, Coperametista, Prefeitura e Sindicato dos Trabalhadores Rurais, na Linha Alta, interior de Ametista do Sul, marcou a abertura da colheita da uva no município.

A programação do evento iniciou com a participação do assistente técnico estadual da Emater/RS-Ascar da área da fruticultura, Antônio Conte, que falou sobre cultivo protegido de videira. Conte explicou todo o funcionamento desse sistema de cultivo, destacando as vantagens e os custos para instalação. Entre as vantagens do seu uso estão a produção de frutas com melhor qualidade, consequentemente, maior valor, requer menor uso de agrotóxico, prolonga a colheita por volta de 20 dias, o que permite a ampliação de mercado.

Na sequência da programação, o enólogo da Embrapa Uva e Vinho, Raul Ben, palestrou sobre a elaboração de vinhos. Ben explicou o passo a passo da elaboração de vinhos, apresentando diferentes processos para as diferentes variedades encontradas na região. 

À tarde, os produtores, técnicos, lideranças e autoridades se dirigiram para a propriedade da família Mezzaroba, onde puderam acompanhar uma demonstração de encaixotamento de uva de mesa. O processo foi explicado pelo produtor José Tomazoni. No meio do parreiral da família Mezzaroba aconteceu a abertura oficial da colheita da uva de Ametista do Sul. O gerente adjunto do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Frederico Westphalen, Mario Coelho da Silva, participou do evento, juntamente com extensionistas da Emater/RS-Ascar de 16 municípios da região, que também trabalham com viticultura.

Viticultura em Ametista do Sul

Em Ametista do Sul, são 50 famílias envolvidas com a produção de uva, 160 hectares plantados, em torno de 50 são irrigados, produzindo entre as variedades niágara branca e rosa, bordô, vênus, isabel e cabernet sauvignon. A expectativa para esta safra é colher dez toneladas por hectare. 

"A viticultura representa a principal atividade agrícola do município e a principal atividade geradora de imposto (ICMS) até o momento. É a melhor alternativa de renda para muitas famílias e a forma de sucessão familiar em muitas propriedades. Aqui no município a atividade vem ganhando cada vez mais importância junto às famílias pelo valor agregado à fruta, pela época de colheita ser antecipada, o que gera um preço melhor para a comercialização", observou a engenheira agrônoma da Emater/RS-Ascar, Joceani Dal Cero. 

A Emater/RS-Ascar presta assistência técnica com o objetivo de fomentar a atividade através de orientações técnicas que ajudam desde a escolha das variedades mais adequadas para o cultivo na região, implantação dos pomares, controle de pragas e doenças, tratos culturais, até a comercialização.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink