Excesso de chuvas prejudica colheita do café em Mato Grosso
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,140 (0,73%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (-0,04%)


Agronegócio

Excesso de chuvas prejudica colheita do café em Mato Grosso

Por:
2 acessos

O excesso de chuvas na região norte de Mato Grosso acabou prejudicando a colheita da safra do café prevista para o início de junho. Nos municípios de Juína, Nova Bandeirante e Alta Floresta, principais produtores de café Conillon no Estado, a colheita vai se estender até o final do mês de agosto.

Em virtude disso, a Mitsui Alimentos prorrogou o prazo final de entrega das amostras do 3º Prêmio Mitsui Alimentos de Qualidade do Café Mato-grossense para 31 de agosto. “O principal problema enfrentado pelo excesso de chuvas é o aumento de umidade no café, que acaba afetando a qualidade do produto. Por isso resolvemos prorrogar a entrega das amostras prevista para 14 de agosto, pois o prêmio visa incentivar o café de boa qualidade”, enfatiza o diretor regional da Mitsui Alimentos em Mato Grosso, Manoel Assis.

A expectativa do diretor regional é que neste ano o número de amostras supere os anos anteriores. A previsão é receber mais de 250 amostras até o dia 31 de agosto, bem mais que as 158 amostras do 1° prêmio e 178 do segundo. “Neste mês de junho a entrega ainda está um pouco tímida, devido os problemas das chuvas. Acreditamos que vamos receber bastante amostras no mês de julho e agosto, pois a maioria dos produtores está secando e limpando os grãos agora para entregar”, destaca Assis.

Segundo o coordenador regional da Empaer, em Juína, Nelcir Luis Paravisi, a região já colheu bastante café, mas a chuva atrapalhou os primeiros grãos que foram colhidos. A previsão de colheita do café Conillon na região é de 50 mil sacas beneficiadas, com 60 kg cada. “É muito importante a alteração da data do prêmio para o final do mês de agosto, pois alguns produtores estarão colhendo até o início de setembro e será uma oportunidade a mais para eles participarem com as amostras”.

No município de Nova Bandeirante a situação não é diferente, onde o excesso de chuvas no mês de maio retardou o período de colheita. “Geralmente em abril encerra-se o período chuvoso e inicia-se a colheita. Este ano os produtores foram pegos de surpresa com as chuvas. Por não ter sol, o café ficou mais tempo no pé, retardando a colheita”, destacou o secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Nova Bandeirante, Mário Cezar Costa.

A previsão de safra no município gira em torno de 70 mil sacas beneficiadas, de 60kg cada, diz o secretário de Agricultura. “Vamos tentar atingir esta margem, no entanto, poderá ser menor devido a redução de área plantada e preço do café. Nossa expectativa é que até o final da colheita o preço melhore, já que em época de colheita a oferta aumenta e o preço diminui”, afirma Costa.

DEFEITOS – A cada edição do Prêmio Mitsui Alimentos de Qualidade do Café Mato-grossense o número de defeitos e umidade dos grãos diminui. No 1º Prêmio a média foi 466 defeitos e a umidade de 12,02%. No ano seguinte, foram 284 defeitos e 10,62% de umidade. “Neste terceiro prêmio queremos melhorar ainda mais esses números, pois quanto menos defeitos e umidade na classificação, melhor é a qualidade do café”, lembra o diretor regional da Mitsui Alimentos, Manoel Assis.

O prêmio é concedido anualmente, com o objetivo de incentivar o cafeicultor do Estado na produção de café de boa qualidade. Poderão concorrer ao prêmio todos os produtores de café de Mato Grosso da espécie Conillon, preparado por via seca (café natural) ou por via úmida (despolpado ou cereja descascada). Não serão aceitos cafés brunidos. Os produtores somente poderão inscrever e concorrer com uma amostra de café, representativa de lote mínimo de 50 sacas e máximo de 500 sacas, por propriedade rural.

A premiação envolve R$ 30 mil, distribuídos entre os oito primeiros produtores classificados e os quatro primeiros agrônomos ou técnicos agrícolas constantes nas fichas de inscrição que mais amostras classificaram entre os 50 finalistas.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink