Expedição do milho vê otimismo em MT
CI
Agronegócio

Expedição do milho vê otimismo em MT

Estado espera safrinha cheia, mas mercado preocupa produtores
Por:
Com área maior e boa produtividade, estado espera safrinha cheia, mas mercado preocupa produtores


Mato Grosso demonstra potencial para colher mais uma safra recorde de milho de inverno. A expectativa foi confirmada na segunda-feira, durante evento que marcou a largada da Expedição Milho Brasil 2013, em Cuiabá (MT). Na ocasião, o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), parceiro do Agronegócio Gazeta do Povo na realização do projeto, soltou nova estimativa de produção para o estado. A entidade prevê que o rendimento médio do cereal vai alcançar 88 sacas por hectare, 8 sacas a mais do que a projeção anterior, mas 16 sacas abaixo da temporada passada, considerada histórica em todo o Centro-Oeste.


“Agora, vamos a campo com a Expedição para saber se essa produtividade pode ser maior”, disse o superintendente do Imea, Otávio Celidonio. Após o café da manhã de lançamento, técnicos e jornalistas saíram de Cuiabá rumo à região Oeste do estado. A equipe vai percorrer os cinco principais estados produtores do grão de inverno nas próximas duas semanas.

A tendência de aumento na colheita de milho traz preocupações ao setor, que vê os preços do produto despencando no mercado interno e as margens de lucro sendo pressionadas pela logística. “Plantamos milho mais pelo prazer em produzir do que pelos resultados”, diz o agricultor Ney Utida, de Campo Novo do Parecis (Oeste de MT). Neste ano, ele ampliou em 100% o cultivo do cereal, que ocupa 4,8 mil hectares – 80% da área destinada à soja no verão.


Como apenas 20% da produção esperada foram vendidos, o Imea e a Federação da Agricultura de Mato Grosso (Famato) se mostram preocupados. As duas entidades esperam que o governo federal faça intervenções moderadas no mercado de milho. “Precisamos do governo, mas não pode faltar produto para suprir o mercado local”, alerta Celidonio. O consumo do estado é calculado em 3 milhões de toneladas – cerca de 20% da produção total de Mato Grosso, estimada pelo Imea em 14,6 milhões de toneladas do grão – 1 milhão a menos do que a safra recorde de 2012.

Giovani Ferreira, coor­­de­­nador do Núcleo de Agro­­negócio da Gazeta do Povo, explicou que a Expedição Milho Brasil tem a missão de criar um palco de discussão para promover o crescimento sustentável da cadeia do milho. “Temos potencial para ampliar a produção do cereal, mas não podemos esquecer da outra ponta, o mercado. A exportação é condição para manter preço e rentabilidade no mercado interno”, destaca Ferreira.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.