Expodireto Cotrijal 2003 apresenta novidades


Agronegócio

Expodireto Cotrijal 2003 apresenta novidades

Por:
10 acessos

O visitante da Expodireto Cotrijal 2003, que se estende de segunda-feira a sexta-feira em Não-Me-Toque, no Rio Grande do Sul, é um privilegiado. No local, conhecerá e avaliará tudo o que envolve as principais culturas exploradas no Estado - soja, milho, arroz, feijão, girassol, sorgo, plantas de cobertura e de adubação verde, entre outras. Instituições de pesquisa, universidades e empresas de extensão rural mostrarão os seus materiais genéticos, experimentos com coberturas que precedem as culturas de verão, diferentes sistemas de rotação de culturas e trabalhos específicos sobre controle de doenças fúngicas, manejo e controle de plantas invasoras, resistência de plantas a herbicidas, tecnologias de aplicação de defensivos e culturas de cobertura, entre outras práticas. O objetivo: tornar a lavoura do produtor rentável.

A Cotrijal mostrará principalmente cultivares de soja, carro-chefe da região. E exibirá, em conjunto com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), trabalhos visando o Manejo Integrado de Grãos Armazenados. Segundo o agrônomo Gelson Melo de Lima, coordenador técnico da Expodireto Cotrijal, o objetivo da parceria com instituições oficiais e privadas é aproximar o produtor do conhecimento, das tecnologias e de produtos prontos.

"O agricultor analisa e filtra o que mais lhe interessa para se profissionalizar e aumentar a renda do seu negócio", explica Lima. O presidente da Cooperativa Tritícola Alto Jacuí (Cotrijal), Nei Mânica, espera receber 110 mil visitantes nos cinco dias da mostra (um a mais em relação aos três anos anteriores). Em 2002, 96,6 mil pessoas passaram pelos portões do Centro de Difusão Tecnológica do Cotrijal.

"O momento agrícola é favorável porque as projeções da produção e de preço são positivas", enfatiza. O evento também ganhou mais espaço, o que demonstra o interesse dos diversos setores do agronegócio. Em 2000, ocupou uma área de 32 hectares. Na edição seguinte, passou a utilizar 64,4 hectares e, no ano passado, 67,7 hectares. Mânica espera que um dos focos a Expodireto - a exposição dinânica de máquinas e equipamentos - se concretize. No ano passado, a chuva que caiu forte durante dois dias impediu o movimento do maquinário. Mesmo que tratores, colheitadeiras e implementos tenham ficado confinados nos estandes, o movimento financeiro foi excelente. As empresas registraram um faturamento de R$ 80 milhões, superando em 158% o resultado do ano anterior (R$ 31 milhões). É estimada uma arrecadação superior a R$ 100 milhões na mostra de 2003.

A mostra tem mais novidade. Com o objetivo de ampliar a integração com os países do Mercado Comum do Sul (Mercosul), participarão da feira produtores da Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile, além de cooperativas brasileiras e do exterior. O presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas Agrícolas do Estado (Simers), Cláudio Bier, acredita no sucesso da Expodireto, especialmente porque o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou o volume de R$ 800 milhões para financiamento do Programa de Modernização da Frota Agrícola (Moderfrota).

Acompanhe os lançamentos da Expodireto:

- Entre as novidades que serão levadas pela empresa Dryeration à exposição em Não-Me-Toque destacam-se o Estabilizador de Gases Quentes (EGQ) e o DrySmart - nova versão do gerenciador de armazenagem Dryco. O EGQ otimiza a performance dos secadores que utilizam o sistema de queima a lenha.

- A Kepler Weber apresentará sua fornalha metálica. O equipamento complementar o sistema integrado de armazenagem com economia de caloria gerada e redução do consumo de lenha. Produz calor para que os secadores da linha KW DRM possam evaporar a umidade.

- A AGCO do Brasil espera repetir o bom desempenho obtido em 2002 com o Projeto Aquarius. Uma parceria entre empresas de máquinas e insumos agrícolas, produtores e instituições de pesquisa possibilita o desenvolvimento da iniciativa em Não-Me-Toque desde 2001. Localizado na Fazenda Anna, é uma lavoura modelo com o objetivo de implantar a tecnologia de agricultura de precisão.

- A John Deere Brasil vai expor na mostra três colheitadeiras, uma plantadeira e sua linha completa de tratores, além da loja de auto-atendimento). Em um estande de 300 metros quadrados de área construída, serão exibidos equipamentos do porte das colheitadeiras 9650 STS com plataforma de corte 25 pés e dos modelos 1550 e 1175. Exporá ainda tratores das famílias 5000, 6000 e 7000.

- A colheitadeira Axial-Flow 2388 Extreme é o lançamento da Case IH. A máquina é desenvolvida para atuar nas condições extremas em que trabalham algunss produtores. Outras atrações são o trator MX Magnum, versão 220, 240 e 270 cv e a plantadeira ASM - Advanced Seed Metering (Sistema Avançado de Dosagem).

- A New Holland vai levar a Não-Me-Toque produtos que vão do preparo de solo à colheita. Entre os destaques estão os dois modelos de trator que estarão sendo apresentadas pela primeira vez na feira: a Série TS, caracterizada pela aliança entre robustez e tecnologia e que oferece potência de 103 cv a 118 cv; e a Série Exitus, que agora conta com motorização de 64 cv a 101 cv e opção de tração 4x4 em todos os modelos. Também ganha destaque a série Arrozeira da TC.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink