Expodireto debate sobre sustentabilidade e mudanças climáticas
CI
Agronegócio

Expodireto debate sobre sustentabilidade e mudanças climáticas

A preocupação com as questões ambientais e o futuro da agricultura trouxeram à Expodireto diversas autoridades do setor
Por: -Admin

A preocupação com as questões ambientais e o futuro da agricultura trouxeram à Expodireto Cotrijal, aberta nessa segunda-feira (12-03), em Não Me Toque (RS), o secretário executivo do Ministério do Meio Ambiente, ex-presidente da Fepam e ex-secretário de Meio Ambiente do Rio Grande do Sul, Claudio Langone. A 8ª edição da mostra de tecnologias organizada pela Cotrijal Cooperativa Agropecuária e Industrial foi aberta com a presença da governadora Yeda Crusius, acompanhada da quase totalidade de seu secretariado, em clima de muita esperança numa boa safra, com clima favorável e bons preços, visando uma retomada no desenvolvimento do Estado, como destacou Nei Cesar Mânica, presidente da Cotrijal, em seu discurso de saudação às autoridades e centenas de visitantes presentes ao evento.

Por sua vez, a governadora disse de sua intenção em celebrar com a inauguração um novo ciclo de desenvolvimento no Estado. "Preciso contar com o agronegócio para fazer o Rio Grande voltar a crescer", disse Yeda, acentuando que a Expodireto constituía um notável exemplo de gente que sabe produzir. Ela também acrescentou que conta com a safra agrícola para reduzir de 2,2 bilhões para 2 bilhões o déficit de caixa do governo gaúcho.

Segunda maior autoridade de política ambiental do país, depois da ministra Marina Silva, Claudio Langone foi palestrante do 3º Seminário Band/ Cotrijal, falando sobre "Desenvolvimento sustentável e mudanças climáticas" . Ele destacou que o Brasil tem um desafio muito importante no novo contexto global, que é buscar sua articulação numa visão de desenvolvimento que inclua a dimensão da sustentabilidade e as questões ambientais, porque todas as suas estratégias de desenvolvimento e o próprio Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) estão pensando numa lógica de inserção do Brasil no mercado internacional. E uma parte desse mercado que o Brasil ocupa internacionalmente está vinculada ao agronegócio.

Para Langone, em função de barreiras não tarifárias e dos fortes subsídios aos agricultores americanos e europeus, o Brasil precisa criar cada vez melhores condições de performance ambiental nos setor de agronegócio, para evitar barreiras não tarifárias que podem criar dificuldades e constrangimentos às nossas exportações. Essa questão tornou-se ainda mais aguda com o lançamento do relatório sobre mudanças do clima, uma vez que o mercado internacional está sofrendo uma mudança muito brusca, podendo inclusive pode abrir novas oportunidades, como é o caso do milho, à medida em que o governo americano direciona toda sua produção para a obtenção de ethanol, e o milho brasileiro vai ter mais espaço no mercado internacional .

O secretário Langone advertiu para o aumento dos períodos extremos de seca, aumento de eventos extremos de chuva, aumento dois a três graus na temperatura, que podem ter conseqüências muito drásticas sobre a agricultura. "Temos que ver como a gente evita uma parte disso, e outra parte ver como é que a gente se adapta a um cenário que é inevitável. O que eu destaco é que o setor agrícola deveria considerar este tema como estratégico para seu futuro, e trabalhar junto com o governo nesses dois planos".

Ele também salientou que uma das conseqüências mais graves do aquecimento global será o aumento da escassez de água, deverá ser utilizada de maneira mais racional. No seu entendimento os biocombustíveis (etanol e biodiesel) podem ocupar um espaço importante no mercado internacional porque ajudam os países desenvolvidos a cumprir os seus compromissos internacionais no âmbito da convenção climática, e isso pode ser uma boa oportunidade de negócios para o Brasil.

Concluindo, Claudio Langone defendeu a agregação do elemento ambiental como um valor à produção. Trabalhando com certificação e rastreabilidade, segundo ele, o Brasil pode ocupar nichos de mercado especiais que hoje ainda não ocupa e podem constituir uma agregação de valor à produção. As informações são da assessoria de imprensa do evento.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink