Agronegócio

Exportação de álcool e açúcar registra recorde em Paranaguá

Foram 2,4 milhões de toneladas de açúcar à granel e 491,3 mil toneladas de etanol
Por: -Redação
1 acessos

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) fechou 2006 com movimentação recorde de álcool e açúcar. Foram 2,4 milhões de toneladas de açúcar à granel exportadas pela Appa em 2006 – um crescimento de 43,32% em relação a 2005. Considerando a movimentação de álcool, os números são ainda mais representativos. No ano passado, a Appa exportou 491,3 mil toneladas de etanol, contra 313,9 mil toneladas em 2005 – um aumento de 56,5%.

Para 2007, a expectativa é de que estes números aumentem ainda mais. De acordo com números divulgados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção brasileira de cana-de-açúcar na safra 2006/2007 está estimada em 475,7 milhões de toneladas, ou seja, 10% superior à safra passada. Segundo a Conab, este crescimento se deve à expansão de 5,5% na área plantada e um crescimento médio de 3,5% na produtividade. Do total de cana produzida no Brasil, 50,9% destina-se à produção de açúcar, 38,6% à produção de álcool e os 10,5% restantes para outros derivados.

Para o vice-presidente da Associação de Produtores de Álcool e Açúcar do Estado do Paraná (Alcopar), Ricardo Rezende, a exportação de açúcar em 2007 deve superar as expectativas divulgadas pela Conab. “Acreditamos que a exportação de açúcar deva crescer cerca de 15%”, disse. Segundo Rezende, o açúcar paranaense tem boa receptividade no mercado estrangeiro. “Quando negociamos o açúcar lá fora e os compradores sabem que o embarque é pela Pasa, pelo Porto de Paranaguá, o produto é mais valorizado porque virou quase que um sinônimo de qualidade garantida”, explicou.

Fundada em 2002, por meio da reunião de 12 usinas sucroalcooleiras do Norte do Paraná, a Pasa Operações Portuárias é um terminal exclusivo para a movimentação de açúcar, atingindo uma produtividade de 12 mil toneladas embarcadas por dia. Desde a sua inauguração, a Pasa vem atingindo marcas expressivas nos seus embarques, passando das 800 mil toneladas do início de suas atividades, para as atuais 1,79 milhão de toneladas movimentadas em 2006.

Álcool

As projeções da Alcopar para exportação de álcool da safra 2006/2007 são de 500 milhões de litros, contra 300 milhões de litros na safra 2005/2006. Todo este crescimento na exportação de álcool se deve a boa aceitação do produto no mercado estrangeiro, principalmente o norte-americano, que comprou sozinho 2,5 milhões de toneladas dos 4,06 milhões de toneladas de álcool exportadas pelo Brasil em 2006.

Para Rezende, depois da inauguração do novo terminal público de álcool, que está em fase de conclusão em Paranaguá, os números devem bater novos recordes a partir de 2007. “Tendo um terminal com píer exclusivo, além de melhorar o escoamento, vai ser possível garantir a qualidade porque não haverá riscos de contaminação”, afirmou. O terminal público de álcool terá sete tanques com capacidade para 35 milhões de litros de álcool. As informações são da Agência Estadual de Notícias.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink