Agronegócio

Exportação de aves no Paraná cresce 19% no 1° quadrimestre do ano

O Paraná lidera os embarques de frango do país, respondendo com 35,7% das exportações totais
Por:
378 acessos

Impulsionada pela taxa de câmbio favorável e pelas constantes habilitações conquistadas pelas indústrias avícolas do Paraná, a exportação da carne de frango teve um incremento de 19% nos primeiros quatro meses deste ano. De acordo com a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), até abril cerca de 523,49 mil toneladas da proteína foram embarcadas no estado em comparação às 439,91 mil exportadas no mesmo período de 2015.

Com isso, o Paraná lidera os embarques de frango do país, respondendo com 35,7% das exportações totais do setor. Segundo o presidente do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar), Domingos Martins, os números representam o alto controle sanitário do setor e a aptidão do estado para a avicultura. “A avicultura paranaense tem o melhor controle de sanidade do mundo. Não existe nada que tenha um controle sanitário mais relevante do que a avicultura do Paraná e do Brasil. Além disso, nosso estado tem vocação para a atividade, com tecnologia e mão de obra especializada. O que nos permite atender a demanda de mais de 150 países exigentes”, afirma Martins.

Conforme o Sindiavipar, a produção seguiu o ritmo acelerado dos embarques e cresceu 12,2%. No primeiro quadrimestre do ano 588,65 milhões de cabeças de frango foram abatidas em comparação as 524,67 milhões no mesmo período do ano passado. A produção acumulada até o abril é a maior desde 2003, quando a produtividade passou a ser registrada no estado.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink