Exportação de maçã supera importação
CI
MAÇÃ

Exportação de maçã supera importação

As exportações brasileiras de maçã vêm superando as importações desde março de 2019, de acordo com dados da Secex
Por:

As exportações brasileiras de maçã vêm superando as importações desde março de 2019, de acordo com dados da Secex. Como resultado, a balança comercial da maçã ficou positiva no acumulado parcial do ano (janeiro a maio), em US$ 6,6 milhões. Mesmo assim, os embarques da maçã nacional neste ano estão inferiores aos do mesmo período do ano passado.

De acordo com agentes consultados pelo Hortifruti/Cepea, o recuo das exportações pode estar atrelado à menor disponibilidade da variedade gala no mercado doméstico (quebra de safra) e aos maiores calibres desta temporada – como essas condições podem assegurar bons preços no Brasil, os estoques devem priorizar o mercado interno e não o externo. Além disso, alguns países importadores têm preferência por tamanhos menores – Bangladesh, por exemplo, o principal consumidor da fruta brasileira, prefere galas miúdas.

No caso das importações, barreiras fitossanitárias foram impostas à Argentina no primeiro trimestre do ano e a produção do Chile diminuiu, reduzindo as exportações desses tradicionais fornecedores ao Brasil. Por outro lado, a Itália aproveitou essa "janela" aberta e destinou quase sete vezes mais maçãs para o Brasil na parcial do ano (volume que corresponde a um terço do total exportado pelo Brasil). 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.