Exportação do agronegócio cresce 25% no semestre

Agronegócio

Exportação do agronegócio cresce 25% no semestre

As exportações renderam 26,75 bilhões de dólares neste período
Por:
1 acessos

Reuters - As exportações do agronegócio brasileiro renderam 26,75 bilhões de dólares no primeiro semestre de 2007, crescimento de 25,3 por cento em relação ao mesmo período de 2006, quando a receita obtida com os embarques somou 21,35 bilhões de dólares, informou nesta sexta-feira (06-07) o Ministério da Agricultura. O crescimento das divisas geradas este ano pelo setor, que responde por grande parte do superávit comercial brasileiro, tem ocorrido, em geral, tanto pelo aumento em volume quanto pelo maior valor das commodities exportadas.

As exportações do complexo soja (grão, óleo e farelo) continuam liderando o ranking dos produtos exportados do setor, com receita de 5,39 bilhões de dólares nos primeiros seis meses do ano, ante 4,23 bilhões no mesmo período em 2006. O montante obtido com as vendas externas do complexo soja, no entanto, está apenas 170 milhões de dólares acima das exportações das carnes (bovina, frango e aves), que cresceram 38,8 por cento no primeiro semestre, para 5,22 bilhões de dólares, ante 3,76 bilhões de dólares no mesmo período em 2006.

Já o complexo sucroalcooleiro (açúcar e álcool) gerou divisas no primeiro semestre de 3,05 bilhões de dólares, ante 2,52 bilhões no mesmo período de 2006. Os embarques de café renderam 1,82 bilhão de dólares, ante 1,43 bilhão no primeiro semestre de 2006.

Em junho, as exportações totais do agronegócio brasileiro somaram 5,02 bilhões de dólares, o valor mais alto para meses de junho na série histórica, com um crescimento de 19 por cento em relação ao mesmo período de 2006. Contribuíram mais para esse resultado os embarques do complexo soja, que totalizaram 1,231 bilhão de dólares. O valor exportado da soja em grãos aumentou 59,3 por cento, passando para 817,4 milhões em junho de 2007. A exportação foi impulsionada "tanto pelo aumento da quantidade exportada (33,6 por cento) quanto pelo preço (19,3 por cento)".

No mês passado, as exportações de carne foram 33 por cento maiores do que no mesmo período de 2006. As receitas geradas pelo setor cresceram de 678,9 milhões para 902,9 milhões de dólares. Segundo o ministério, houve crescimento no total exportado para o exterior de todos os itens do complexo carnes, exceto para a carne bovina in natura (-3 por cento), devido à queda da quantidade (-2,1 por cento) e leve declínio dos preços (-0,9 por cento).

As receitas com as exportações de carne de frango in natura apresentaram crescimento de 77,4 por cento, e as exportações de carne suína in natura registraram incremento de 34 por cento. O destaque negativo de junho ficou por conta do complexo sucroalcooleiro, que diminuiu as receitas em 26,3 por cento em junho, para 528 milhões de dólares, especialmente devido à queda 33 por cento no total exportado de açúcar.

As divisas geradas pelas exportações de álcool subiram 12,9 por cento ante junho de 2006, com aumento de 29,4 por cento na quantidade embarcada, mesmo com preços 12,8 por cento menores. Mas isso não foi suficiente para compesar as reduções no açúcar, cujas cotações internacionais estão mais baixas com o aumento da oferta mundial.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink