Exportações agropecuárias atingem receitas recordes


Agronegócio

Exportações agropecuárias atingem receitas recordes

Por:
4 acessos

O agronegócio brasileiro registrou receita recorde de exportações nos primeiros quatro meses do ano. De janeiro a abril, o País comercializou com o exterior US$ 8,189 bilhões, o que representa um crescimento de 31% em relação ao mesmo período do ano passado. As vendas são as maiores dos últimos 15 anos, segundo levantamento do Ministério da Agricultura.

Com as exportações crescentes, o saldo da balança comercial também foi recorde. O superávit do setor entre janeiro e abril foi de US$ 6,634 bilhões, o maior valor desde 2001, quando o País acumulou um saldo positivo de US$ 5,05 bilhões.

Somente no último mês, as exportações atingiram US$ 2,447 bilhões, o que representou alta de 36% em relação a abril de 2002. O valor também foi recorde para o mês.

Como nos meses anteriores, o destaque das exportações agropecuárias foi o complexo soja. Em abril, as vendas deste segmento foram 79,8% superiores, totalizando US$ 798,5 milhões comparados aos US$ 444,1 milhões de abril do ano passado. A maior variação foi registrada na soja em grão, com um crescimento de 104,8%, alcançando US$ 590 milhões.

O bom desempenho se deveu ao aumento dos preços, da ordem de 20,9%, e do volume (69,4%). "O comportamento do complexo soja, apoiado numa safra recorde de 50 milhões de toneladas, num nível de preços crescente e na demanda adicional na China explicam mais da metade do aumento total das exportações do agronegócio em abril", diz o secretário de Produção e Comercialização do ministério, Linneu Costa Lima.

Também com crescimento nas vendas externas está o complexo carnes, que comercializou US$ 247 milhões no mês passado, ou seja, um aumento de 23,5% sobre o mesmo período do ano passado. O destaque ficou para a venda da carne bovina "in natura", com aumento de 56% na receita, resultado de um volume 96,5% superior.

No caso da carne de frango "in natura", o resultado foi 30,6% maior que em abril de 2002. Pelo segundo mês consecutivo, no entanto, houve variação negativa nas exportações de carne suína.

A queda de 38% na receita deve-se ao embargo da Rússia, que em 2002 respondeu por 76% das vendas brasileiras. No entanto, parte desta redução foi compensada pelo aumento de vendas para Hong Kong, Argentina, Países Baixos, Cingapura e Bulgária.

Trigo e algodão

As importações do agronegócio cresceram 1,5% no quadrimestre, passando de US$ 1,532 bilhão para US$ 1,555 bilhão. No mês de abril, as compras do setor alcançaram US$ 390,5 milhões, ou seja, uma variação de 0,3% sobre o mesmo período de 2002. Entre os produtos com crescimento nas importações, destaque para o trigo (21,7%) e o algodão (226,8%). Houve redução nas compras de leite (76%).

Apesar do aumento nas importações agropecuárias, o crescimento nas vendas externas provocou um superávit no mês passado de US$ 2,057 bilhões, o que significa um incremento de 46% em relação ao saldo de abril de 2002.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink